23:57 01 Agosto 2021
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    1313
    Nos siga no

    Donald Trump, presidente dos EUA, pode sancionar a SMIC e a CNOOC, duas empresas com alegadas ligações ao setor militar chinês.

    A administração Trump deve acrescentar a SMIC, maior fabricante de chips na China, e a CNOOC, produtora chinesa de petróleo e gás offshore, à lista negra de supostas empresas militares da China, relata a agência Reuters citando fontes e um documento a que a mídia teria tido acesso.

    A SMIC afirmou que continuava "se engajando de forma construtiva e aberta com o governo dos EUA", e que seus produtos e serviços eram exclusivamente para uso civil e comercial.

    "A empresa não tem nenhum relacionamento com os militares chineses e não fabrica para nenhum usuário final militar", garantiu.

    A Reuters não recebeu resposta imediata após questionar o Departamento de Defesa dos EUA e a embaixada chinesa em Washington sobre o assunto.

    Em 12 de novembro, Donald Trump, presidente dos EUA, assinou uma ordem executiva proibindo as empresas norte-americanas de investirem em 31 empresas vinculadas às Forças Armadas da China.

    Em 23 de novembro, a agência informou que Washington pode declarar 89 empresas aeroespaciais chinesas, bem como outras, a uma lista negra que impediria que comprassem uma variedade de produtos e tecnologia dos EUA.

    Mais:

    Rivais chinesas da Huawei pretendem se beneficiar de sanções dos EUA contra empresa, dizem fontes
    Novas sanções mostram que administração Trump não 'finalizou' com China, escreve Bloomberg
    Huawei elabora plano ambicioso para contornar bloqueio de mercado de semicondutores dos EUA
    Tags:
    EUA, China, Donald Trump, Reuters, Departamento de Defesa dos EUA, Embaixada da China
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar