14:15 24 Janeiro 2021
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    0 80
    Nos siga no

    O velório público do ex-jogador argentino Diego Armando Maradona, que acontece na sede do governo argentino, nesta quinta-feira (26), foi suspenso após centenas de pessoas tentarem acessar o palácio governamental.

    As coroas de flores que estavam na capela dentro da Casa Rosada foram transferidas para o carro funerário, que aguardava às margens do prédio, mas já deixou o local em direção ao cemitério onde Maradona será sepultado.

    "A família está com o caixão em um velório mais íntimo aqui na Casa Rosada", disseram fontes do governo argentino pouco antes de o caixão deixar o local, publicou a Sputnik Mundo.

    A família do ex-jogador de futebol, campeão mundial em 1986 e venerado mundialmente, decidiu suspender o velório, que estava previsto para durar até às 19h00. Nesse momento, policiais são mobilizados para conter a multidão que se aglomera nas proximidades da Casa Rosada.

    Imagens de Diego Maradona são projetadas no Centro Cultural Kirchner em Buenos Aires após sua morte
    © REUTERS / Martín Villar
    Imagens de Diego Maradona são projetadas no Centro Cultural Kirchner em Buenos Aires após sua morte

    O caixão com o corpo de Maradona havia sido transferido da sala dos Patriotas Latino-Americanos para a sala dos Povos Indígenas, após a invasão de torcedores à Casa Rosada. O caixão está sendo transportado de carro pela Avenida de Mayo, e posteriormente deve passar ainda pela rodovia Acesso Oeste, em direção ao cemitério particular da cidade de Bella Vista, na província de Buenos Aires.

    A decisão de suspender a cerimônia fúnebre coincidiu com a retirada da polícia da cidade de Buenos Aires na Avenida de Mayo e 9 de Julio, a cerca de 700 metros da sede do Executivo. Desta forma, centenas de pessoas que ficaram fora do perímetro policial entraram na Avenida de Mayo que leva à Casa Rosada para tentar avistar o ídolo.

    Maradona faleceu na tarde da quarta-feira (25), aos 60 anos, após sofrer uma parada cardiorrespiratória em sua casa na cidade argentina de Tigre. A morte do ídolo mundial e maior jogador argentino gerou comoção ao redor do planeta e luto oficial de três dias na Argentina.

    Mais:

    Autópsia preliminar indica que Maradona morreu por doença no coração
    O que dizia Maradona sobre sua própria morte
    Advogado requer investigação sobre atraso na resposta do serviço de emergência a Maradona
    Tags:
    Argentina, Diego Maradona
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar