10:35 18 Janeiro 2021
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    291
    Nos siga no

    Assim que a morte de Diego Maradona foi confirmada, diversos líderes e ex-líderes mundiais expressaram suas condolências, na tarde desta quarta-feira (25).

    Além de brilhar nos gramados pelo mundo, Maradona notabilizou-se também por se posicionar politicamente, tanto durante sua carreira como jogador como depois de pendurar as chuteiras. 

    O maior jogador da história da Argentina nunca escondeu sua preferência pelos governos de esquerda, e mantinha relações próximas com lideranças esquerdistas da América Latina e de outros países.

    Veja o que disseram algumas destas lideranças sobre a despedida do craque argentino.

    Argentina: Alberto Fernández e Cristina Kirchner

    Tanto Fernández, atual presidente, como Cristina Kirchner, que comandou o país de 2007 a 2015, expressaram suas condolências. Fernández disse que a Argentina vai sentir a falta "do maior de todos", enquanto Kirchner mandou mensagem para amigos e familiares do craque.

    ​Você nos levou ao topo do mundo. Nos fez imensamente felizes. Você foi o maior de todos.

    Obrigado por ter existido, Diego. Sentiremos sua falta para o resto da vida.

    ​Muita tristeza... Muita. Foi-se um grande.

    Até sempre Diego, te amamos muito. Grande abraço aos familiares e entes queridos.

    Brasil: Lula e Dilma

    Os dois ex-presidentes do PT, Lula e Dilma, se manifestaram pelo Twitter. Lula ressaltou a luta pela "soberania latino-americana" defendida pelo argentino, enquanto Dilma afirmou que Maradona "merece ser admirado pela defesa dos direitos dos povos da América Latina".

    Bolívia: Evo Morales e Luis Arce

    Evo Morales, que comandou a Bolívia de 2006 a 2019, lamentou a perda do craque e disse que Maradona era "uma pessoa que sentia e lutava pelos humildes". Já o atual presidente, Luis Arce, disse que "o mundo chora a irreparável perda" do craque argentino.

    ​Com dor na alma recebi a notícia da morte do meu irmão, Diego Armando Maradona. Uma pessoa que sentia e lutava pelos humildes, o maior jogador de futebol do mundo.

    ​Lamentos profundamente o sensível falecimento do grande 10 do futebol e grande irmão latino-americano Diego Armando Maradona. O mundo chora sua perda irreparável. Nossas condolências a seus entes queridos e a toda a família do futebol.

    Espanha: Pedro Sánchez

    O presidente da Espanha, Pedro Sánchez, disse que o mundo perdeu uma de suas lendas. "Com sua canhota você desenhou os sonhos de várias gerações", escreveu o presidente espanhol.

    ​Todo o meu carinho ao mundo do futebol, que hoje perde uma de suas lendas. Um dos melhores jogadores da história nos deixa, o argentino Diego Armando Maradona. Com sua canhota você desenhou os sonhos de várias gerações. Eterno, pibe.

    Itália: Giuseppe Conte

    Maradona brilhou nos gramados da Itália: o argentino fez história no país atuando pelo Napoli. O primeiro-ministro italiano, Giuseppe Conte, deu adeus ao "eterno campeão".  

    ​O mundo inteiro lamenta a passagem de #Maradona, que com seu talento inigualável escreveu páginas inesquecíveis da história do futebol. Adeus eterno campeão.

    Vaticano: Papa Francisco

    O Papa Francisco, que é argentino e fã de futebol, lamentou a morte de Maradona por meio de nota enviada à imprensa pelo Vaticano.

    "O papa foi informado da morte de Diego Maradona. Ele se lembra das vezes em que o econtrou nos últimos anos com carinho, e está se lembrando dele em suas orações, como fez nos últimos dias, quando foi informado de sua condição”, disse o porta-voz do Vaticano, Matteo Bruni, segundo a Reuters.

    Venezuela: Nicolás Maduro

    Maduro, que esteve com Maradona diversas vezes, disse que perde hoje "um irmão e amigo incondicional da Venezuela". Afirma também que Maradona estará sempre em seu coração e seus pensamentos.

    Muita tristeza, a lenda do futebol nos deixou, um irmão e amigo incondicional da Venezuela. Querida e irreverente "Pelusa", você estará sempre no meu coração e nos meus pensamentos. Não tenho palavras no momento para expressar o que sinto. Adeus Pibe da América!

    Mais:

    Maradona pediu desculpas aos venezuelanos pelo governo da Argentina
    Maradona convida Papa Francisco para seu casamento
    Imprensa: Maradona tem visto negado aos EUA mais uma vez por 'falar mal de Trump'
    Diego Maradona exige acesso ao treino da Argentina após derrota para Croácia
    O dia em que Maradona 'deu bolo' em Putin
    Tags:
    Evo Morales, Alberto Fernández, Cristina Kirchner, Pedro Sanchez, Giuseppe Conte, Nicolas Maduro, Dilma Rousseff, Lula, ex-presidentes, presidentes, líderes, Diego Maradona
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar