08:12 28 Novembro 2020
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    0 10
    Nos siga no

    O Ministério da Agricultura da província canadense de Colúmbia Britânica anunciou a descoberta de pelo menos duas vespas asiáticas perto de Langley, uma cidade fronteiriça com o estado de Washington, EUA.

    Paul van Westendorp, principal especialista em abelhas na província, afirma que o segundo espécime era uma vespa rainha capturada graças aos alertas dos habitantes locais.

    A entidade considera que as descobertas coincidem com uma fase do ciclo de vida das vespas em que essas deixam os seus ninhos em busca de parceiros.

    Desde 2019 até o momento, foram encontradas seis vespas asiáticas gigantes, conhecidas como "vespas assassinas", na região.

    "Curioso é que, com seis espécimes coletadas ao longo de um ano inteiro, a densidade é tão baixa que não temos um ponto focal. Não temos um local em particular que nos possa dizer: 'é provável que [um ninho] esteja aqui'. É muito difuso, muito espalhado para que nos dê um sentido sobre onde devemos procurar, portanto, espero que no próximo ano sejamos mais bem-sucedidos", comentou o especialista.

    Essa vespa pode chegar até cinco centímetros de comprimento, possui uma envergadura de quatro a sete centímetros e sua picada pode ser fatal.

    Entretanto, aumentam as preocupações sobre a invasão da América do Norte por esta espécie de insetos, e autoridades estão tentando evitar uma perigosa praga.

    No fim de outubro, as autoridades do estado de Washington, EUA, localizaram o primeiro ninho da vespa gigante asiática em terras norte-americanas.

    Mais:

    Possível ninho de vespas asiáticas 'assassinas' agora é encontrado no Reino Unido
    Primeira 'vespa assassina' é capturada no estado de Washington, nos EUA (FOTO)
    Moradores de Washington mostram vespas 'assassinas' avistadas cada vez mais no estado (VÍDEO, FOTO)
    Tags:
    invasão, Canadá, Estados Unidos, vespa, insetos
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar