18:34 24 Novembro 2020
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    Pandemia de COVID-19 no mundo em meados de novembro (90)
    0 60
    Nos siga no

    Um cientista escolhido pelo democrata Joe Biden como conselheiro sobre a pandemia da COVID-19 para seu governo como presidente dos EUA disse que o país inteiro se tornou uma zona crítica de transmissão do vírus.

    Em entrevista publicada pelo jornal The Guardian neste sábado (14), o epidemiologista Michael Osterholm, da Universidade de Minnesota, apontado como um dos 13 conselheiros de Biden sobre a pandemia, ressaltou que as autoridades do país precisam agir rápido diante da disseminação do novo coronavírus.

    "É importante entender que praticamente todos os EUA estão se tornando uma zona crítica, o que significa que não há mais zonas críticas [isoladas] - tudo é [uma zona crítica]", disse ele.

    O conselho formado por Biden terá a tarefa de esboçar um plano para reverter a epidemia, incluindo a distribuição gratuita de vacinas, a realização de testes massivos e o lobby para obter alívio econômico, disse o jornal.

    Biden reivindicou vitória na eleição dos EUA ainda na semana passada, após ser declarado eleito pela mídia norte-americana. Segundo as estimativas da imprensa, Biden conquistou 306 dos 538 delegados nas eleições.

    Candidato à presidência dos EUA, Joe Biden, durante coletiva de imprensa sobre a pandemia de COVID-19, em Wilmington, Delaware, Estados Unidos, 9 de novembro de 2020
    © REUTERS / Jonathan Ernst
    Candidato à presidência dos EUA, Joe Biden, durante coletiva de imprensa sobre a pandemia de COVID-19, em Wilmington, Delaware, Estados Unidos, 9 de novembro de 2020

    Os resultados oficiais da votação ainda não foram consolidados, uma vez que o adversário de Biden, o presidente Donald Trump, não aceitou a derrota e abriu uma batalha judicial contra a possível vitória democrata. Apesar disso, dezenas de líderes nacionais já parabenizaram Biden pela eleição e alguns, inclusive, já tratam de assuntos bilaterais com o democrata.

    Os EUA são o país com mais casos e mortes relacionadas à COVID-19, conforme os dados da Universidade Johns Hopkins. O país tem quase 10,8 milhões dos 53,5 milhões de casos do novo coronavírus no mundo e registrou mais de 244 mil mortes causadas pela doença.

    Tema:
    Pandemia de COVID-19 no mundo em meados de novembro (90)

    Mais:

    EUA têm 1º caso confirmado de reinfecção por COVID-19, diz estudo
    EUA ultrapassam marca de 10 milhões de casos de COVID-19
    EUA aprovam terapia de emergência para COVID-19 da farmacêutica Eli Lilly
    Tags:
    COVID-19, EUA, Joe Biden
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar