01:06 24 Novembro 2020
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    4113
    Nos siga no

    Apesar de declarar publicamente que é o vencedor das eleições nos Estados Unidos, o presidente Donald Trump já reconhece, em conversas privadas, a possibilidade de concorrer novamente em 2024.

    A informação é do Washington Post. O jornal norte-americano diz que, em conversas com assessores, aliados e conselheiros mais próximos, Trump já fala em planos para voltar à Casa Branca daqui a quatro anos.

    O jornal afirma ainda que o atual presidente não tem nenhuma estratégia para mudar o resultado das eleições. Segundo um dos funcionários de Trump, que falou em anonimato ao Washington Post, achar que há um plano concreto seria dar "muito crédito" para a alta cúpula da Casa Branca.

    Nos últimos dias, Trump afirmou repetidas vezes que as eleições nacionais sofreram fraudes, e que votos ilegais foram contabilizados a favor de Joe Biden. Nesta quarta-feira (11), a campanha do republicano declarou que demandaria uma ação judicial para impedir que o estado de Michigan certificasse seus resultados eleitorais.

    Um dia antes, na terça (10), o secretário de Estado dos EUA Mike Pompeo afirmou que haverá uma "transição tranquila para um segundo mandato" de Trump.

    Fotos mostram Donald Trump e Joe Biden participando do primeiro debate presidencial.
    © AP Photo / Patrick Semansky
    Fotos mostram Donald Trump e Joe Biden participando do primeiro debate presidencial.

    Joe Biden dá mostras de como será seu governo

    Enquanto isso, Joe Biden, apontado como vencedor das eleições dos EUA, já sinaliza as primeiras decisões de seu novo governo. Nesta semana, o democrata iniciou conversas diplomáticas com nações como o Japão e a Coreia do Sul.

    Também nos últimos dias, o democrata reforçou a promessa de que vai seguir a ciência no combate ao coronavírus e deu sinais de que planeja revogar várias ordens executivas para reverter políticas de Trump.

    No entanto, especialistas apontam que Biden dificilmente conseguirá unir novamente os norte-americanos – esta foi uma das principais promessas do democrata durante a campanha eleitoral.

    Mais:

    Novas sanções mostram que administração Trump não 'finalizou' com China, escreve Bloomberg
    'Trump não é um bom perdedor', diz ex-mulher do presidente americano
    Depois de Esper, mais 3 altos responsáveis saem da administração Trump
    Relações EUA-China: divisões criadas por Trump podem dificultar a futura presidência de Biden
    Ascensão de Biden ao poder pode colocar em risco ambicioso programa espacial de Trump
    Tags:
    Washington Post, Estados Unidos, eleições, Casa Branca, Joe Biden, Donald Trump
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar