18:19 24 Novembro 2020
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    440
    Nos siga no

    A Sputnik entrevistou Vladimir Golstein, um acadêmico norte-americano, que crê que a "grande mídia" dos EUA tem comparticipado na polarização do país devido ao seu desgosto aos apoiadores de Trump.

    Em meio às eleições presidenciais dos EUA, nas quais o Colégio Eleitoral até agora dá uma vitória inequívoca ao candidato democrata Joe Biden, a sociedade norte-americana continuará sendo polarizada devido ao desdém que a grande mídia dá às preocupações dos apoiadores do presidente Donald Trump sobre potencial fraude eleitoral, afirma Vladimir Golstein, professor associado da Universidade Brown em Rhode Island, Nova York, EUA, em entrevista à Sputnik Internacional.

    Alguns na mídia norte-americana pintaram apoiadores de Trump como potenciais criminosos com vontade de criar problemas em estados democratas, apesar da falta de tal violência desde que a mídia anunciou os resultados a favor de Biden, algo que Golstein tentou explicar.

    "A grande mídia começou a acreditar em suas próprias mentiras, criando uma situação muito perturbadora. Quaisquer que sejam os defeitos de Trump, e são muitos, ele não é de forma alguma um ditador vicioso, quase fascista, direcionando seus camisas-marrons [em referência a milicianos da Alemanha nazista SA] para a violência, como a imprensa imaginava."

    Apesar de tudo, aponta, os "75 milhões" de apoiadores de Trump não estão contentes com a atual situação, em que a mídia rechaça o que dizem.

    Em resposta a algumas das ameaças mencionadas em direção ao campo pró-Trump, o acadêmico comenta que muitos parecem mais preocupados em inverter as políticas de Trump e em aprisionar apoiadores do atual presidente dos EUA do que discutir "políticas e soluções reais", o que por sua vez afastaria ainda mais os fãs de Trump.

    Em relação a medidas positivas, e apesar de apelos de Biden para "unir" o país, Golstein não acredita que elas ocorram sob sua presidência, devido à sua associação como vice-presidente à administração Obama (2009-2017), que foi a que afastou muitas pessoas devido à sua "política econômica neoliberal e neoconservadora no exterior".

    Na sua opinião, os apoiadores de Trump só darão uma chance aos democratas se a COVID-19 for conquistada e a economia retomar.

    Concluindo, Vladimir Golstein crê que o dano feito devido aos recentes eventos se limitará a "muito tempo e esforço valioso [...] desperdiçados em polarizar e antagonizar ainda mais o país", com as pessoas não dando "muita atenção a estas propostas malucas", em referência às opiniões radicais anti-Trump.

    As opiniões expressas nesta matéria podem não necessariamente coincidir com as da redação da Sputnik

    Mais:

    Ascensão de Biden ao poder pode colocar em risco ambicioso programa espacial de Trump
    'Trump não é um bom perdedor', diz ex-mulher do presidente americano
    Administrador da NASA diz que não vai continuar sob presidência Biden, mesmo que lhe seja pedido
    Tags:
    Colégio Eleitoral dos EUA, Colégio Eleitoral, Sputnik News, Sputnik, Joe Biden, Donald Trump, eua, Nova York, Rhode Island, Barack Obama, COVID-19, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar