00:38 24 Novembro 2020
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    272
    Nos siga no

    Uma delegação do Fundo Monetário Internacional (FMI) chegou a Buenos Aires para negociar com o governo argentino um novo programa de crédito que estabeleça as condições para devolver os US$ 44 bilhões devidos pelo país.

    "Sim, eles já chegaram", confirmaram nesta terça-feira (10) à Sputnik fontes do Ministério da Economia argentino.

    A representação do Fundo é chefiada por Julie Kozack, vice-diretora do Departamento para o Hemisfério Ocidental, e pelo chefe da missão para a Argentina Luis Cubeddu, que já esteve no país em outubro.

    O ministro da Economia argentino, Martín Guzmán, proporá aos delegados do organismo multilateral um Acordo de Facilidades Estruturais, que permita o refinanciamento da dívida em prestações a partir do quarto ano e até um máximo de dez.

    © AP Photo / Juan Mabromata
    Presidente da Argentina, Alberto Fernández

    Em contrapartida, o Executivo chefiado por Alberto Fernández deve se comprometer a fazer uma série de mudanças estruturais.

    O FMI concedeu à Argentina, em um ano, o maior empréstimo de sua história, no valor de US$ 57 bilhões para o governo do ex-presidente Mauricio Macri.

    O fundo acabou desembolsando US$ 44 bilhões porque o atual presidente rejeitou o restante do empréstimo quando foi eleito em outubro do ano passado.

    Mais:

    Parlamento da Bolívia anuncia processo contra Áñez por empréstimo não anunciado do FMI
    Após compra de 25 milhões de doses da Sputnik V, Argentina tem ressaltada parceria com Rússia
    Argentina licita títulos no valor de US$ 750 milhões
    Tags:
    relações exteriores, governo, Argentina, FMI, dívida
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar