13:33 02 Dezembro 2020
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    384
    Nos siga no

    Uma foto do novo drone furtivo da Força Aérea dos EUA, o RQ-180, foi divulgada com o propósito de atestar a aparição do drone no céu da Califórnia. Porém, o Pentágono nunca admitiu sua existência.

    O mistério começou quando o fotógrafo e ator Rob Kolinsky postou uma foto em sua conta no Instagram,  mostrando uma aeronave com asa pintada de branco brilhante, voando alto sobre sua casa no mês passado. Kolinsky pediu ajuda para identificar a aeronave, e Guy Norris da Aviation Week atendeu o pedido, escrevendo no início desta semana que o avião era um RQ-180.

    Norris também adiantou que o RQ-180 tem alguns apelidos em torno de Edwards AFB, local onde a foto foi tirada, que fica mais de 560 quilômetros ao sul de Beale, nos desertos do sul da Califórnia. O apelido faz referência ao grande morcego branco Shikaka, que é um bastão branco sagrado fictício na comédia americana de 1995 "Ace Ventura 2 - Um Maluco na África".

    Contudo, após a publicação da história, Kolinsky acabou removendo a foto de sua conta.

    Aeronaves de alta altitude e longa resistência (HALE, na sigla em inglês), também chamadas de "satélites atmosféricos", são construídas para percorrer altitudes superiores a 19 mil metros – a parte inferior da estratosfera – por dias seguidos. Alguns, que exibem painéis solares no topo das asas, podem nunca precisar pousar, exceto para manutenção.

    Embora a Força Aérea dos EUA nunca tenha admitido a existência do RQ-180, a Aviation Week já vem seguindo o veículo aéreo não tripulado, tendo escrito sobre sua existência ainda em 2013, e relatando, no ano passado, que a Força Aérea dos EUA teria pelo menos sete RQ -180. De acordo com a agência, os drones saem da Base Aérea de Beale, no norte de Sacramento, Califórnia. As fotografias aéreas da base mostram a construção de um novo hangar que pode sustentar esses relatórios.

    No entanto, a foto de Kolinsky foi tirada perto de Edwards AFB, mais de 560 quilômetros ao sul de Beale, bem distante da base aérea de origem. Com a Aviation Week, o The War Zone – do portal The Drive – notou que é possível que algumas operações do RQ-180 tenham sido transferidas para Edwards recentemente, mas é claro que isso ainda não foi confirmado.

    Na verdade, o The War Zone levanta uma explicação muito mais plausível: a aeronave fotografada não é um RQ-180, mas, sim, um P-175 Polecat – outro veículo aéreo não tripulado que caiu em 2006, supostamente encerrando o programa. Mesmo que o único Polecat capaz de voar tenha quebrado, outros modelos parciais eram conhecidos, e é possível que um ou mais deles tenham sido concluídos e estejam agora sendo utilizados em testes.

    Contudo, até que a Força Aérea norte-americana desclassifique as informações sobre o RQ-180, não podemos ter certeza do que Kolinsky viu.

    Mais:

    Caça iraniano lança bomba inteligente de nova geração durante exercícios (VÍDEO)
    Novos drones da China seriam 'ameaça existencial' a tanques indianos em Ladakh?
    Pentágono planeja ensinar militares a eliminar drones ao criar academia especial
    Tags:
    Defesa, militar, drone, Força Aérea dos EUA, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar