21:26 03 Dezembro 2020
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    1200
    Nos siga no

    Nesta quarta-feira (28), o presidente da Venezuela afirmou que seu país tem liberdade para adquirir armamentos de qualquer país, citando nações como Rússia, China, Irã e Índia.

    Durante conversa com repórteres, o presidente venezuelano incluiu, inclusive, os Estados Unidos na lista de possíveis vendedores de armas para a Venezuela, apesar da pressão de Washington contra seu governo.

    "A Venezuela pode comprar balas, armamentos, tanques, aviões e mísseis de um país que queira vendê-los, sejam Estados Unidos, Colômbia, Irã, Rússia, China, Índia - qualquer país", disse Maduro.

    Ao vivo: coletiva de imprensa com meios de comunicação internacionais​ para seguir em defesa da verdade do povo venezuelano.

    Durante a entrevista coletiva, transmitida em redes sociais, o presidente venezuelano também foi novamente convidado a comentar as palavras do presidente colombiano Iván Duque, que afirmou que a Venezuela comprou mísseis do Irã.

    Maduro enfatizou que a Venezuela e o Irã têm um relacionamento de longo prazo em muitos setores e desmentiu Duque, acrescentando que apesar de seu país não ter comprado mísseis do Irã, a ideia não seria ruim.

    "Duque disse que a Venezuela havia comprado mísseis do Irã. E eu respondi que isso não era verdade, mas me pareceu uma ideia muito boa", disse ele, acrescentando que, se necessário, a Venezuela consideraria tal questão.

    Mais:

    Leopoldo López chega a Madri após deixar Venezuela
    'Vai comprar lá na Venezuela', rebate presidente a apoiador que reclamou de preço do arroz
    Venezuela condena Espanha por facilitar fuga de Leopoldo López
    Tags:
    Iván Duque, Washington, China, Índia, Rússia, Irã, Venezuela, Estados Unidos
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar