02:20 26 Novembro 2020
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    2191
    Nos siga no

    O Serviço Bolivariano de Inteligência Nacional da Venezuela (SEBIN) iniciou na noite deste sábado (24) uma busca em um edifício habitacional onde reside o pessoal diplomático e de segurança espanhol.

    De acordo com várias testemunhas citadas pela agência EFE, aparentemente a operação visava deter o opositor venezuelano Leopoldo López.

    O opositor saiu nas últimas horas da residência do embaixador espanhol em Caracas, onde permanecia desde 30 de abril de 2019, embora não se saiba o seu destino final.

    No entanto, o pai do opositor venezuelano disse à agência EFE que ele já saiu do país e estava a caminho da Espanha.

    Até o momento não se sabe onde se encontra López, como saiu da residência do embaixador nem se conhece a rota que seguiu em seu deslocamento.

    Horas depois de sua saída, os membros do SEBIN detiveram um agente de segurança privada da Embaixada da Espanha em Caracas e uma funcionária do político em fuga.

    O agente de segurança, identificado como José Jerjes Neira, há muitos anos que trabalha na embaixada da Espanha, segundo afirmam fontes diplomáticas à agência.

    López foi um dos mentores do líder opositor Juan Guaidó, que se autoproclamou presidente do país em janeiro de 2019 e começou uma campanha para tentar derrubar Maduro.

    Em abril daquele mesmo ano, Leopoldo López foi visto nas ruas ao lado de Guaidó, durante a insurreição militar que acabou sendo frustrada pelo governo venezuelano. Logo depois, o ex-prefeito de Chacao buscou abrigo na residência diplomática do Chile e, em seguida, na casa do embaixador espanhol.

    Mais:

    Maduro afirma que Colômbia treina 'mais de mil' mercenários para sabotar eleições na Venezuela
    Maduro anuncia captura de 'espião' dos EUA em refinarias de petróleo da Venezuela
    Evo Morales viaja de Argentina para Venezuela após vitória de aliado na Bolívia
    Tags:
    América do Sul, Juan Guaidó, Leopoldo López, Espanha, Venezuela, oposição
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar