21:48 18 Maio 2021
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    5822
    Nos siga no

    O opositor venezuelano Leopoldo López saiu da residência do embaixador espanhol em Caracas para deixar o país, informaram pessoas familiarizadas com a situação, segundo agências internacionais.

    De acordo com as agências Reuters e AP, duas pessoas revelaram hoje (24), sob condição de anonimato para não interferir nos planos de López, que o opositor estaria se dirigindo para a Colômbia.

    A AFP, por sua vez, citando o pai do de Leopoldo López, noticiou que o destino final do ex-prefeito do município de Chacao e líder do partido Vontade Popular seria a Espanha.

    "Posso confirmar que ele deixou a embaixada por vontade própria e saiu da Venezuela em segredo", disse neste sábado (24) o pai do opositor, que também se chama Leopoldo López e vive na Espanha.

    O líder opositor estava asilado na residência do embaixador espanhol desde o fracasso de uma insurreição militar liderada por ele em abril de 2019.

    López foi detido em 2014, após liderar uma onda de protestos contra o presidente venezuelano, Nicolás Maduro, e condenado a 14 anos de prisão, no ano seguinte, por incitação à violência. Em 2017, o ex-prefeito de Chacao, uma das cidades mais ricas da Venezuela e que faz parte da Região Metropolitana de Caracas, deixou a penitenciária e passou a cumprir pena em prisão domiciliar. 

    López foi um dos mentores do líder opositor Juan Guaidó, que se autoproclamou presidente encarregado em janeiro de 2019 e começou uma campanha para tentar derrubar Maduro.

    Em abril daquele mesmo ano, Leopoldo López foi visto nas ruas, ao lado de Guiadó, durante a insurreição militar que acabou frustrada pelo governo venezuelano. Logo depois, o ex-prefeito de Chacao buscou abrigo na residência diplomática do Chile e, em seguida, transferiu-se para a casa do embaixador espanhol.

    Mais:

    Venezuela anuncia criação de seus próprios sistemas de armas para defender integridade do país
    Consulado 'paralelo' da Venezuela no Brasil gera crise e analista aponta 'encruzilhada' jurídica
    Maduro afirma que Colômbia treina 'mais de mil' mercenários para sabotar eleições na Venezuela
    Tags:
    Juan Guaidó, Leopoldo López, oposição, Venezuela
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar