08:18 28 Novembro 2020
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    210
    Nos siga no

    Um juiz dos Estados Unidos determinou hoje (20) que o ex-secretário de Defesa do México, Salvador Cienfuegos, deverá permanecer preso durante o processo no qual é acusado de vínculos com o tráfico de drogas.

    Cienfuegos é general do Exército mexicano e enfrenta uma acusação baseada em investigações da agência antidrogas dos EUA (DEA, na sigla em inglês) que o acusa de oferecer proteção a traficantes ligados a um cartel que exportava toneladas de drogas ao país vizinho.

    Quatro crimes de narcotráfico e um de lavagem de dinheiro teriam sido cometidos pelo general entre 2015 e 2017, na proteção de um líder criminoso herdeiro do cartel dos irmãos Beltrán Leyva, apelidado de "H2".

    Em audiência transmitida ao vivo pelo Zoom, o juiz Alexander F. MacKinnon disse que "há risco de fuga, por isso a liberdade sob fiança não era uma opção".

    Cienfuegos foi detido no aeroporto de Los Angeles na última quinta-feira (15), quando chegava à cidade acompanhado de sua família. A prisão foi classificada pela defesa do general como repleta de "maus-tratos físicos e verbais".

    Os advogados afirmaram que o militar "não tem intenção de fugir", mas a fiança de US$ 750 mil (cerca de R$ 4,2 milhões na cotação atual) oferecida pela defesa foi rechaçada pelo juiz.

    Mais:

    Atentado contra secretário de Segurança da Cidade do México termina com mortos e detidos (VÍDEO)
    México prende líder de cartel que ameaçou presidente López Obrador
    Ladrões roubam avião no México, 'buscam' drogas na Venezuela e batem na Guatemala
    Tags:
    justiça criminal, narcotráfico, Estados Unidos, México
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar