20:30 02 Dezembro 2020
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    0 14
    Nos siga no

    Carolina Guiomar Trejo Vidal foi ameaçada na porta de sua casa com uma mensagem do grupo de extrema-direita chileno Pátria e Liberdade, que a acusa de "traição" ao Chile.

    Na véspera do primeiro aniversário dos protestos sociais de outubro de 2019 no Chile, uma jornalista chilena e correspondente da Sputnik foi ameaçada por um grupo de extrema-direita, relata a Sputnik Mundo.

    Panfletos ameaçadores com a imagem de uma aranha, símbolo de um grupo chileno de extrema-direita chamado Frente Nacionalista Pátria e Liberdade, apareceram na porta da casa de Carolina Trejo Vidal, jornalista chilena e correspondente da Sputnik. Outros comunicadores sociais receberam ameaças.

    A Associação de Jornalistas exige que o Ministério do Interior e o Ministério Público realizem uma investigação rigorosa e imponham sanções por ameaças graves contra a jornalista e comunicadora social

    Procurada [tapado] por traição à pátria Carolina Guiomar Trejo Vidal [tapado]. Vive [tapado]. Ela usa sua profissão e a Rádio Dignidade para incitar e justificar a violência de rua, pilhando e impondo à força suas ideias bolivarianas-chavistas em nosso país, assim como o subversivo e ex-FPMR [Frente Patriótico Manuel Rodríguez, antigo grupo chileno da extrema-esquerda] Marcelo Osses Albornoz.

    Patriotas, já sabem como cumprir seu dever.

    Trejo Vidal, formada em Comunicação Social e História, é uma conhecida jornalista.

    Foi presidente do Tribunal de Ética e Disciplina do Colégio Metropolitano de Jornalistas entre 2018 e 2019, professora da Universidade do Chile e da Universidade de Santiago, tem uma carreira profissional em importantes mídias chilenas como Televisión Nacional de Chile, Canal 13 e outras, recebeu vários reconhecimentos internacionais e foi finalista do Prêmio Gabriel García Márquez de Novo Jornalismo, além de sua colaboração com a Sputnik.

    Oriana Zorrilla, presidente do Conselho Metropolitano da Associação Chilena de Jornalistas, emitiu um comunicado de solidariedade no qual afirmou que a ameaça a Trejo "é uma situação muito grave de intimidação que contém símbolos da aranha da Pátria e Liberdade".

    "Parece-nos um abuso intolerável não apenas contra Carolina Trejo, mas também contra aqueles que exercem seu direito de informar sobre o que está acontecendo em nosso país. Exigimos uma rápida investigação e repúdio a esses eventos", disse a declaração.

    A Associação Chilena de Jornalistas também emitiu um comunicado denunciando e rejeitando as ameaças contra colegas e comunicadoras sociais por grupos de extrema-direita através da publicação e divulgação de seus dados pessoais.

    "É por isso que a ordem profissional exige que o Ministério do Interior e o Ministério Público realizem uma investigação rigorosa dos casos, juntamente com os de outros profissionais de diferentes áreas que receberam mensagens intimidadoras, na véspera da comemoração da revolta social de 18 de outubro e do plebiscito constitucional."

    "Estes atos de práticas fascistas contra atores sociais e atrizes revelam um claro sinal de intimidação em vista das próximas manifestações democráticas dos cidadãos."

    Além de Trejo Vidal, a dra. Carla Pellegrin Friedman e o funcionário municipal Roberto Bermudez, juntamente com outros profissionais, foram atacados em redes sociais e pelo correio em suas casas, afetando suas famílias e o meio ambiente, diz a declaração.

    "Exigimos que os responsáveis pela segurança interna do Estado investiguem rápida e eficientemente esses graves eventos e responsabilizamos as autoridades pelas atividades criminosas/terroristas desses grupos organizados, que são os que fomentam o ódio e a violência em nosso país."

    Mais:

    Forças de segurança bielorrussas detêm correspondente da Sputnik que cobria protestos em Minsk
    Conselho Nacional de Comunicação Social Eletrônica da Letônia proíbe transmissão de 7 canais do RT
    Editora-chefe da Sputnik apela à Estônia para não permitir prisão de jornalistas da agência
    Tags:
    Chile, Sputnik
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar