01:17 22 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    Mundo enfrenta COVID-19 em meados de outubro (77)
    270
    Nos siga no

    O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, anunciou neste domingo (11) que chega ao país nos próximos dias a vacina chinesa contra a COVID-19.

    O projeto faz parte da terceira fase experimental do medicamento, que será testado nos cidadãos venezuelanos.

    "Nos próximos dias, a Venezuela receberá a vacina chinesa, como parte dos testes experimentais", disse Maduro por meio do canal estatal Venezolana de Televisión.

    O chefe de estado também lembrou que a vacina russa Sputnik V já está no país para que dois mil cidadãos participem da fase três dos testes clínicos.

    Todos os cálculos apontam para a possibilidade de que no segundo trimestre de 2021 comecemos a vacinação em massa, totalmente gratuita, para toda a população. Vamos combinar os melhores cuidados e tratamentos para proteger a vida dos venezuelanos.

    ​Segundo Maduro, assim que for aprovada qualquer uma das vacinas, elas serão distribuídas gratuitamente.

    Quarentena

    A partir desta segunda-feira (12), a Venezuela entra em quarentena radical, conforme comunicado do presidente. Sobre a possibilidade de uma flexibilização definitiva do isolamento social, Maduro acha improvável que aconteça antes do mês de dezembro.

    Tema:
    Mundo enfrenta COVID-19 em meados de outubro (77)

    Mais:

    Pompeo: Cuba, Rússia e Irã exercem 'influência maligna' sobre Venezuela
    Venezuela classifica como agressão as novas sanções dos EUA contra Maduro
    Maduro diz que Venezuela está desenvolvendo antiviral contra a COVID-19
    Venezuela recebe 1º lote da vacina russa Sputnik V contra COVID-19
    Tags:
    COVID-19, Negociação, vacina, China, Nicolas Maduro
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar