08:20 30 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    4310
    Nos siga no

    EUA impõem novas sanções ao Irã enquanto o FBI apreende 92 domínios de Internet supostamente usados ​​por Teerã para travar uma "campanha de desinformação global".

    Washington anunciou um novo pacote de sanções contra o Irã, atingindo o setor financeiro do país e visando 18 grandes bancos. As novas sanções foram anunciadas pelo Departamento do Tesouro dos EUA na quinta-feira (8) em uma tentativa de "isolar ainda mais a economia iraniana do sistema financeiro global".

    De acordo com o secretário do Tesouro, Steven Mnuchin, a medida "impediria o acesso ilícito a dólares norte-americanos". "Nossos programas de sanções continuarão até que o Irã pare de apoiar atividades terroristas e termine seus programas nucleares", afirmou em comunicado.

    O ministro das Relações Exteriores do Irã, Mohammad Javad Zarif, comentou sobre as novas sanções no Twitter, classificando a iniciativa como um "crime contra a humanidade" e afirmando que Washington "quer explodir nossos canais restantes para pagar por alimentos e remédios".

    Em meio à pandemia de COVID-19, a administração dos EUA quer explodir nossos canais restantes para pagar alimentos e remédios. Os iranianos sobreviverão a esta última das crueldades. Mas conspirar para matar uma população de fome é um crime contra a humanidade. Os culpados e facilitadores, que bloqueiam nosso dinheiro, enfrentarão a justiça

    Sites apreendidos

    Na quarta-feira (7), o Departamento de Justiça dos EUA anunciou a apreensão de 92 domínios de Internet supostamente usados ​​pela elite do Corpo de Guardiões da Revolução Islâmica do Irã (IRGC, na sigla em inglês) para travar uma campanha de desinformação.

    Mulher passa por muro grafitado da antiga embaixada dos EUA em Teerã, capital do Irã (foto de arquivo)
    © AP Photo / Vahid Salemi
    Mulher passa por muro grafitado da antiga embaixada dos EUA em Teerã, capital do Irã (foto de arquivo)

    Quatro dos sites foram supostamente disfarçados como "veículos de notícias genuínos" visando diretamente os EUA, enquanto o restante alcançou audiências no oeste da Europa, Oriente Médio e Sudeste Asiático, afirmaram as autoridades americanas.

    Os domínios orientados para os EUA, identificados como newsstand7.com, usjournal.net, usjournal.us e twtoday.net agora exibem uma mensagem de que foram apreendidos pelo Departamento Federal de Investigação (FBI, na sigla em inglês).

    Nos últimos anos, os EUA impuseram várias rodadas de sanções duras ao Irã como parte da campanha chamada pressão máxima, que começou quando Washington se retirou do Plano de Ação Conjunto Global (JCPOA, na sigla em inglês), em 2018.

    Mais:

    Teerã adverte Armênia e Azerbaijão contra violação de fronteiras do Irã
    Irã conclama comunidade internacional para que obrigue Israel a destruir suas armas nucleares
    Rússia 'não teria problemas' em vender sistema de defesa antiaérea S-400 ao Irã, afirma embaixador
    Irã exibe míssil balístico antinavio para ameaçar embarcações americanas, segundo mídia
    Tags:
    Internet, sanções, EUA, Irã
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar