16:30 27 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    11643
    Nos siga no

    Nesta sexta-feira (25), o presidente venezuelano, Nicolás Maduro, ordenou através de um decreto presidencial "construir de maneira imediata" o Conselho Militar, Científico, Industrial e Tecnológico para que o país fabrique seus próprios sistemas de armas.

    Maduro pediu que sua equipe de governo, apesar das sanções e do bloqueio dos EUA, avance em "articulação de esforços" para dotar a Força Armada Nacional da República Bolivariana (FANB) com uma indústria e uma tecnologia militar "nacional, venezuelana, própria e do mais alto nível do mundo".

    O presidente da Venezuela disse que o país tem profissionais, cientistas e tecnologistas "com a mais alta capacidade de trabalho" para atingir a "independência tecnológica e científica" no setor do armamento.

    ​Presidente Nicolás Maduro ordena passar à Constituição o Conselho Militar, Científico, Industrial e Tecnológico para a independência do sistema de armas venezuelano.

    De acordo com Maduro, seu país continuará recebendo a cooperação estratégica de países como a Rússia, China, Irã e Cuba, mas se concentrando em criar seu próprio caminho.

    Líder venezuelano acrescentou que esta medida busca "defender a integridade" do território venezuelano, que há anos recebe ameaças de agressões militares por parte do governo norte-americano. Maduro enfatizou ainda que se trata de "um esforço bélico pela paz e pela vida".

    Mais:

    Objetivo de relatório da ONU sobre Venezuela é sabotar diálogo nacional e eleições, afirma chanceler
    Venezuela classifica como agressão as novas sanções dos EUA contra Maduro
    Ladrões roubam avião no México, 'buscam' drogas na Venezuela e batem na Guatemala
    Tags:
    China, Rússia, EUA, Venezuela, Nicolás Maduro, tecnologia militar, ajuda militar, armamentos
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar