22:05 19 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    Coronavírus no mundo no fim de setembro (49)
    2130
    Nos siga no

    O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, saudou os esforços da Rússia, China e Cuba para desenvolver vacinas contra a COVID-19 durante o seu discurso na Assembleia Geral da ONU nesta quarta-feira (23).

    "Saudamos os esforços científicos de nações irmãs como Rússia, China e Cuba na criação de uma vacina segura contra COVID-19 e confiamos que tais descobertas serão consideradas um bem público global com livre acesso aos povos do mundo sem discriminação", afirmou.

    O presidente venezuelano considerou que o papel da Organização Mundial da Saúde (OMS) deve ser reforçado em meio à pandemia do novo coronavírus.

    "A Venezuela considera que o papel da OMS deve ser um exemplo de multilateralismo que devemos reforçar, que atue e fale com fidelidade sem ceder às pressões e ataques dos poderosos, o que confirma sua autoridade moral, científica e de cooperação baseada em solidariedade", declarou ele.

    Membro de brigada de desinfecção da Proteção Civil se preparando para tratar superfícies com solução desinfetante no Hospital General de Lídice Dr. Jesús Yerena, em Caracas, Venezuela, 22 de março de 2020
    © Sputnik / Magda Guibelli
    Desinfecção de hospital na Venezuela

    Da mesma forma, Maduro propôs a criação de um fundo rotativo para que os países vítimas do bloqueio tenham acesso à alimentação e saúde.

    "A Venezuela propõe a criação de um fundo rotativo de compras públicas no sistema das Nações Unidas para garantir o acesso a alimentos e produtos de saúde financiados com recursos públicos, o que permitirá enfrentar a discriminação e o bloqueio econômico contra os países, facilitando o os governos adquirem bens e serviços necessários", sugeriu.

    O presidente da Venezuela fez um apelo ao fortalecimento das políticas e dos fundos de financiamento voltados para o desenvolvimento das cadeias produtivas locais e de novos atores econômicos, bem como a criação de um banco de tecnologias livres e processos universais de educação e formação.

    O chefe de Estado venezuelano ainda indicou que a pandemia mudou as prioridades da humanidade e também evidenciou as desigualdades do mundo.

    Tema:
    Coronavírus no mundo no fim de setembro (49)

    Mais:

    Pompeo está realizando 'turnê de guerra' para ganhar votos à custa da Venezuela, diz Maduro
    Objetivo de relatório da ONU sobre Venezuela é sabotar diálogo nacional e eleições, afirma chanceler
    Pompeo: Cuba, Rússia e Irã exercem 'influência maligna' sobre Venezuela
    Tags:
    vacinação, vacina, multilateralismo, saúde, Assembleia Geral da ONU, ONU, novo coronavírus, COVID-19, Cuba, China, Rússia, Estados Unidos, Venezuela
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar