08:34 30 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    434
    Nos siga no

    Os Estados Unidos impuseram sanções a cinco venezuelanos, afirmou a Agência de Controle de Ativos Estrangeiros (OFAC, na sigla em inglês) do Departamento do Tesouro em comunicado na terça-feira (22).

    "Os seguintes indivíduos foram adicionados à lista SDN [Nacionais Especialmente Designados] do OFAC: Williams Jose Benavides Rondon, Chaim Jose Bucaran Paraguan, Jose Bernabe Gutierrez Parra, Guillermo Antonio Luces Oosorio, Miguel Antonio Jose Ponente Parra", lê-se no comunicado.

    Na segunda-feira (21), os EUA impuseram sanções contra o presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, por cooperação com o Irã. "Por quase dois anos, funcionários corruptos em Teerã trabalharam com o regime ilegítimo da Venezuela para desrespeitar o embargo de armas da ONU [Organização das Nações Unidas]", afirmou o secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo.
    O secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, em Boa Vista, Roraima.
    © AP Photo / Bruno Mancinelle
    O secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, em Boa Vista, Roraima.

    O Ministério das Relações Exteriores da Venezuela respondeu dizendo que Caracas considera as novas sanções dos EUA contra Maduro uma agressão e que Washington não pode impedir que o país sul-americano construa relações comerciais e econômicas com o Irã.

    Em seguida, os EUA então impuseram várias rodadas de sanções contra autoridades e entidades venezuelanas, bloqueando US$ 7 bilhões (R$ 38 bilhões) em ativos pertencentes à empresa nacional petrolífera PDVSA e suas subsidiárias.

    Crise política na Venezuela

    A Venezuela vem sofrendo uma crise política desde o início de 2019, quando Juan Guaidó, então presidente da Assembleia Nacional, controlada pela oposição, se autoproclamou presidente interino da Venezuela em uma tentativa de destituir Maduro do poder.

    As eleições parlamentares anteriores para a Assembleia Nacional foram realizadas em 2015, quando a oposição conseguiu obter a maioria pela primeira vez em 17 anos.

    Os EUA e alguns países ocidentais endossaram Guaidó e impuseram sanções à Venezuela, inclusive congelando os ativos do país sul-americano no exterior. Por outro lado, Rússia, China, Turquia e outras nações apoiaram Maduro como o único presidente legítimo.

    Maduro acusa EUA e seus aliados de usar sanções para derrubá-lo e tomar posse dos bens e recursos da Venezuela.

    Mais:

    EUA e Colômbia estão preparando nova agressão militar contra Venezuela, afirma diplomata
    Pompeo está realizando 'turnê de guerra' para ganhar votos à custa da Venezuela, diz Maduro
    Irã diz que 'livro não está fechado' sobre possível vingança por assassinato de Soleimani
    Abrams promete que Irã pagará 'preço muito alto' em caso de ataque contra os EUA
    Tags:
    petróleo, Venezuela, Irã, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar