20:30 19 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    191
    Nos siga no

    O Ministério das Relações Exteriores da Venezuela declarou nesta segunda-feira (21) que Caracas considera as novas sanções dos Estados Unidos contra o presidente venezuelano Nicolás Maduro uma agressão.

    De acordo com a chancelaria venezuelana, Washington não pode impedir o país de construir relações comerciais e econômicas com o Irã.

    Os EUA impuseram sanções nesta segunda-feira (21) contra Maduro por cooperação com o Irã. Segundo o secretário de Estado norte-americano, Mike Pompeo, "por quase dois anos, as autoridades iranianas colaboraram com o regime ilegítimo da Venezuela para contornar o embargo de armas da ONU".

    "A Venezuela rejeita e condena diante da comunidade internacional a nova agressão do governo dos Estados Unidos, que anunciou sanções unilaterais contra o presidente venezuelano Nicolás Maduro sem qualquer fundamento, como parte de uma campanha de agressão em curso contra o Irã, Venezuela e todo o sistema multilateral da ONU", diz o comunicado.

    De acordo com chancelaria, "a Venezuela reafirma seu compromisso inabalável com a ONU e seu compromisso com as decisões tomadas legal e coletivamente dentro desta organização".

    "A Venezuela, como um estado independente, também reafirma que nenhuma ação arrogante por parte do governo dos Estados Unidos a impedirá de exercer seu direito soberano de estabelecer livremente a economia e relações comerciais com o Irã e com qualquer Estado no âmbito das disposições que regem o comércio internacional", acrescentou a diplomacia venezuelana.

    Mais:

    Espionagem: EUA afirmam que não enviaram para Venezuela cidadão americano preso por terrorismo
    EUA e Colômbia estão preparando nova agressão militar contra Venezuela, afirma diplomata
    Venezuela abate avião dos EUA usado pelo narcotráfico (FOTOS)
    Tags:
    sanções, Nicolás Maduro, Irã, eua, Venezuela
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar