04:25 25 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    0 52
    Nos siga no

    O candidato presidencial democrata Joe Biden defendeu neste domingo (20) que o substituto na Suprema Corte da juíza Ruth Bader Ginsburg deve ser escolhido apenas após as eleições presidenciais. 

    Em evento na Filadélfia, Biden disse que a neta da juíza Ginsburg, falecida na sexta-feira (18), afirmou que o último desejo de sua avó foi que sua vaga seja resposta apenas após a posse do vencedor das eleições.

    "Como nação, devemos atender a sua chamada final", afirmou Biden. 

    O candidato presidencial democrata enfatizou que a população já começou a votar e que nomear um novo juiz para a Suprema Corte agora seria "abuso de poder". "Mesmo se o presidente Trump quiser propor um nome agora, o Senado não deve agir até que o povo americano escolha seu próximo presidente", disse Biden.

    A senadora republicana Susan Collins disse no sábado (19) que o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, tem autoridade constitucional para fazer uma nomeação para preencher a vaga na Suprema Corte, mas por causa da eleição presidencial "a decisão sobre uma nomeação vitalícia para a Suprema Corte deve ser tomada pelo presidente eleito em 3 de novembro". Collins também defendeu que o Senado não deve aprovar nenhum candidato para a Suprema Corte antes da eleição

    Prédio da Suprema Corte dos EUA.
    © AP Photo / J. David Ake
    Prédio da Suprema Corte dos EUA.

    Trump, todavia, afirmou que deve indicar um nome para a Suprema Corte na próxima semana e que não concorda com Collins.

    "Discordo totalmente dela, temos uma obrigação, vencemos e temos a obrigação, como vencedores, de escolher quem queremos. Isso não é o próximo presidente", disse Trump, acrescentando "espero ser o próximo presidente."

    O presidente destacou Amy Coney Barrett e Barbara Lagoa como possíveis nomes para a vaga. 

    Com 53 cadeiras, contra 47 do Partido Democrata, o Partido Republicano tem maioria no Senado.

    No último ano do mandato de Barack Obama, em 2016, o Senado se recusou a votar a indicação do democrata para a vaga criada na Suprema Corte pela morte do então juiz Antonin Scalia. Após a indicação de Obama expirar, Trump escolheu Neil Gorsuch para o cargo. 

    Mais:

    EUA ameaçam punir quem se opuser ao restabelecimento de sanções contra o Irã
    EUA oferecem à Rússia renovação do Tratado START por menos de 5 anos
    'Isolamento máximo': Irã comemora fracasso dos EUA em restaurar sanções da ONU
    Membro do Departamento de Estado dos EUA se encontrará com oposição da Bielorrússia na Lituânia
    Justiça dos EUA bloqueia decisão de Trump de impedir download de aplicativo chinês
    Tags:
    juíza, morte, Suprema Corte dos EUA, Joe Biden, Donald Trump, Estados Unidos
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar