05:49 25 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    294
    Nos siga no

    Depois de uma investida fracassada em maio, e em meio a afirmações por parte dos EUA de que a Venezuela está ligada ao narcotráfico, um diplomata venezuelano alerta contra uma possível invasão.

    Os EUA e a Colômbia estão preparando uma nova agressão militar contra a Venezuela, tentando ligar o governo de Nicolás Maduro ao narcotráfico, afirmou o embaixador do país sul-americano nas Nações Unidas, Samuel Moncada.

    A Colômbia é o primeiro exportador de cocaína e os EUA são o primeiro consumidor do mundo.

    A razão: os cartéis de drogas penetraram nas agências de segurança encarregadas de deter o crime em ambos os países.

    Agora estão preparando juntos uma nova agressão militar contra a Venezuela.

    Em outra mensagem, o embaixador fez referência ao agente da Agência Antidrogas (DEA, na sigla em inglês) dos EUA, José Irizarry, que admitiu na segunda-feira (14) ter conspirado para lavar dinheiro com um cartel colombiano.

    Um proeminente agente da DEA/EUA deu informações secretas aos narcotraficantes colombianos, dividiu lucros e lavou dinheiro de cartéis em bancos

    Esta é a real relação daqueles que apoiaram o ataque terrorista contra a Venezuela em 3 de maio

    O tráfico de drogas é uma desculpa para atacar a Venezuela

    O governo venezuelano disse que um dos presos pela tentativa de incursão militar que ocorreu na madrugada de 3 de maio no país era um suspeito de tráfico de drogas e agente da DEA.

    Em 29 de agosto, o diretor de operações do Comando Sul dos EUA, contra-almirante Andrew Tiongson, acusou a Venezuela de ser uma fonte primária de contrabando de drogas e um refúgio de impunidade para narcoterroristas e traficantes de drogas.

    Além disso, Tiongson afirmou que pessoas no governo Maduro estão envolvidas com o tráfico de drogas, vendo também um aumento significativo na quantidade de drogas saindo da Venezuela.

    Por sua vez, as Forças Armadas venezuelanas disseram que estas acusações fazem parte do roteiro dos EUA para criar uma matriz de opinião negativa sobre o país sul-americano perante a comunidade internacional.

    O governo venezuelano assegurou que neutralizou 29 aviões de tráfico de drogas e apreendeu 22 toneladas de drogas até agora em 2020.

    Mais:

    Pompeo visitará Colômbia e Brasil para discussões sobre a Venezuela
    Colômbia e EUA realizarão exercícios militares conjuntos pela 3ª vez neste ano
    Venezuela abate avião dos EUA usado pelo narcotráfico (FOTOS)
    Tags:
    narcotráfico, ONU, Colômbia, Venezuela, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar