09:14 30 Novembro 2020
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    275
    Nos siga no

    Os Estados Unidos acusaram dois cidadãos iranianos de roubo cibernético a partir de sistemas de computador nos EUA, Europa e Oriente Médio, em um esquema que durou vários anos, segundo divulgou o Departamento de Justiça norte-americano em um comunicado à imprensa.

    O Departamento de Justiça dos EUA identificou os hackers como Hooman Heidarian e Mehdi Farhadi, ambos fugitivos que continuam fora do alcance das autoridades estadunidenses.

    Os hackers "roubaram centenas de terabytes de dados que incluíam comunicações confidenciais relativas à segurança nacional, inteligência de política externa, informações nucleares não militares, dados aeroespaciais, informações de ativistas de direitos humanos, informações de identificação pessoal e propriedade intelectual, incluindo pesquisas científicas não publicadas", disse o comunicado publicado na quarta-feira (16).

    Em alguns casos, os hackers trabalharam para o governo iraniano e, em outros casos, venderam informações roubadas no mercado negro para obter ganhos financeiros, aponta o documento. Segundo o Departamento de Justiça dos EUA, os hackers também procuraram intimidar dissidentes e às vezes recorreram à sabotagem de redes infiltradas.

    Sede do Departamento de Justiça dos EUA, em Washington
    © AP Photo / J. David Ake
    Sede do Departamento de Justiça dos EUA, em Washington

    Os hackers teriam começado a roubar dados em 2013, indicando que o esquema pode ter sido mantido ao longo de vários anos, conforme a publicação. No processo, os iranianos mantiveram o acesso não autorizado às redes de computadores alvos de suas ações por longos períodos de tempo.

    Os hackers também visaram várias universidades norte-americanas e estrangeiras, um think tank de Washington, uma empreiteira de defesa, uma empresa aeroespacial, grupos sem fins lucrativos e governos estrangeiros, segundo acrescentou o comunicado.

    Mais:

    EUA e Reino Unido possuem dívida milionária em sistemas de defesa com Irã, diz mídia
    Trump diz que EUA responderão a qualquer ataque do Irã de maneira '1.000 vezes mais forte'
    Teerã afirma que ameaças de Trump contra Irã provêm de 'alarmes falsos' de Pompeo
    Tags:
    Departamento de Justiça dos EUA, Europa, Oriente Médio, Irã, Estados Unidos
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar