15:54 20 Setembro 2020
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    142
    Nos siga no

    A montadora alemã Daimler AG chegou a um acordo de US$ 1,5 bilhão, cerca de R$ 9 bilhões na cotação desta segunda-feira (14), com o governo dos EUA por fraudar os padrões de emissão de poluentes legalmente estabelecidos no país.

    A empresa estava sob investigação por violar a legislação contra a poluição dos Estados Unidos entre 2009 e 2016 por meio de seus veículos a diesel da marca Mercedes-Benz, anunciou o Departamento de Justiça nesta segunda-feira (14).

    Além da multa, a Daimler terá que consertar todos os veículos afetados, substituir 15 antigas locomotivas por uma nova variante de baixa emissão de óxido de nitrogênio e encomendar uma revisão independente dos procedimentos internos de conformidade corporativa.

    O procurador-geral adjunto dos Estados Unidos, Jeffrey Rosen, afirmou que a multa é a maior já aplicada contra uma empresa por infringir a Lei do Ar Limpo.

    Nos últimos anos, Washington lançou várias investigações sobre possíveis fraudes nos dados de emissão de poluentes de veículos de grandes montadoras. Em 2017, a Volkswagen pagou multa de US$ 4,3 bilhões, cerca de R$ 22,8 bilhões na cotação desta segunda-feira (14), por manipular testes sobre seus níveis de emissão de poluentes.

    Mais:

    OMS: poluição acima do recomendável afeta 93% das crianças
    Bactéria 'consumidora' de poluição e geradora de energia é capturada em Yellowstone
    Poluição do ar aumenta risco de depressão, diz pesquisa
    Índia decreta estado de emergência por poluição do ar
    Restrições impostas por coronavírus diminuem poluição na Europa
    Tags:
    Departamento de Justiça dos EUA, multa, poluição, carro, Estados Unidos
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar