05:28 30 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    239
    Nos siga no

    A Justiça da Bolívia determinou, nesta segunda-feira (7), que o ex-presidente Evo Morales não pode concorrer a uma vaga no Senado nas eleições de 18 de outubro.

    A decisão do juiz Alfredo Jaimes Terrazas confirmou a impugnação da candidatura do ex-presidente, conforme determinação do Supremo Tribunal Eleitoral (TSE) feita em fevereiro.

    Evo Morales está como refugiado na Argentina após ser forçado a renunciar ao cargo de presidente do país em novembro do ano passado. As informações foram publicadas pela agência Reuters.

    Segundo a decisão do juiz, Morales não pode ser candidato ao Senado por seu partido Movimento ao Socialismo (MAS) por não morar há pelo menos dois anos em seu distrito eleitoral (Cochabamba) no momento do registro.

    O seu partido, no entanto, argumenta que seus direitos foram violados e ele não deveria ser prejudicado por ter sido forçado a deixar a Bolívia.

    Na semana passada, a presidente interina da Bolívia, Jeanine Áñez, disse que Morales só deveria retornar ao país para ser julgado por "abusos cometidos durante sua gestão".

    Mais:

    Governo boliviano acusa partido de Morales de desestabilizar o país
    Presidente boliviana rechaça candidatura Morales: 'Se regressar ao país, terá que enfrentar Justiça'
    Evo Morales alerta para 'novo golpe de Estado' na Bolívia antes de eleições
    Governo boliviano apresenta 2ª denúncia contra Evo Morales por suposto estupro
    Tags:
    pré-candidatura, candidatura, Senado, eleições, Evo Morales, Bolívia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar