11:31 30 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    Mundo e COVID-19 no final de agosto (52)
    143
    Nos siga no

    Mais de 1.000 pessoas morreram de COVID-19 nas prisões dos Estados Unidos desde o início da pandemia, anunciou a organização União Americana pelas Liberdades Civis (ACLU, sigla em inglês) nesta quarta-feira (26).

    "O número de mortos de COVID-19 em prisões e cadeias de todo o país atingiu 1.000 pessoas hoje", disse a ACLU. "As dez maiores concentrações de COVID-19 da nação estão em cadeias e prisões."

    O número de mortos foi consequência do sistema de justiça e encarceramento em massa dos Estados Unidos, que atualmente tem mais de dois milhões de pessoas atrás das grades, disse a organização

    "Este marco trágico é o culminar de uma máquina de encarceramento em massa que tem como alvo e dilacerado comunidades — desproporcionalmente negras e pardas — por décadas", disse a ACLU.

    O sistema prisional dos Estados Unidos faz parte de uma cultura que tolera a negligência com a saúde e as vidas de pessoas encarceradas, suas famílias e funcionários e agora é responsável por tirar 1.000 vidas de maneira imprudente e desnecessária durante uma pandemia, acrescentou a organização.

    Tema:
    Mundo e COVID-19 no final de agosto (52)

    Mais:

    Ministro do STJ manda Queiroz de volta para a prisão
    Fabrício Queiroz e esposa continuam em prisão domiciliar
    Justiça Federal condena 'doleiro dos doleiros' a 13 anos de prisão
    Eu me sinto muito mal, diz Trump sobre prisão de Steve Bannon
    PF cumpre 27 mandados de prisão em 6 estados
    Tags:
    American Civil Liberties Union (ACLU), Prisão, pandemia, COVID-19, Estados Unidos
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar