07:20 28 Setembro 2020
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    0 10
    Nos siga no

    Joe Biden aceitou formalmente a nomeação do Partido Democrata para concorrer ao cargo de presidente dos Estados Unidos e prometeu implementar uma estratégia nacional para conter a pandemia de COVID-19.

    "Ficarei orgulhoso de carregar a bandeira do nosso partido nas eleições gerais. Por isso, é com grande honra e humildade que aceito esta nomeação", disse Biden em Delaware. O agora candidato oficializado do Partido Democrata prometeu encerrar a "temporada de escuridão" que o país enfrenta e afirmou que pretende implantar uma estratégia nacional para conter o coronavírus.

    Biden afirmou que se o presidente Donald Trump permanecer no cargo, o número de casos e mortes de COVID-19 nos Estados Unidos permanecerá alto, as pequenas empresas fecharão permanentemente e as famílias trabalhadoras continuarão enfrentando dificuldades.

    Biden também mirou na China, prometendo garantir que as cadeias de suprimentos dos Estados Unidos não tenham tanta dependência de Pequim. 

    Além do mais, o candidato democrata afirmou que a atual geração está preparada para enfrentar o desafio de acabar com o racismo e que, se eleito, seu governo atuará para conter o processo das mudanças climáticas. 

    Trump criticou Biden e disse que "em 47 anos, Joe não fez nenhuma das coisas de que fala agora. Ele nunca vai mudar, apenas palavras!".

    Mais:

    EUA: Joe Biden aponta senadora Kamala Harris como vice-presidente na chapa democrata
    Biden deve priorizar reconstrução da OTAN e conter a Rússia, diz Hillary Clinton
    Joe Biden é oficializado como candidato democrata à presidência dos EUA
    Após críticas de Obama contra Trump, Kamala Harris é oficialmente nomeada ao lado de Joe Biden
    Tags:
    COVID-19, Partido Democrata, cargo presidencial, eleição, Joe Biden, Donald Trump, Estados Unidos
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar