10:37 28 Setembro 2020
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    Coronavírus no mundo no início de agosto (51)
    260
    Nos siga no

    Na quarta-feira (5), o Twitter anunciou que impôs restrições à conta da campanha do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, que tenta reeleição no pleito presidencial deste ano.

    Segundo a rede social, a justificativa do bloqueio temporário foi a postagem de um vídeo que supostamente continha informações falsas sobre a pandemia da COVID-19, conforme publicou a rede CNN.

    Mais cedo, no mesmo dia, o Facebook também removeu um vídeo de Trump na rede social com a mesma justificativa de desinformação em relação ao novo coronavírus.

    Presidente dos EUA, Donald Trump, no gramado sul da Casa Branca em Washington, EUA, 29 de julho de 2020
    © REUTERS / Leah Millis
    Presidente dos EUA, Donald Trump, no gramado sul da Casa Branca em Washington, EUA, 29 de julho de 2020

    O vídeo em questão continha um trecho de uma entrevista de Trump à emissora Fox News, no qual o mandatário afirma que crianças são "quase imunes" à COVID-19.

    O vídeo "viola as regras do Twitter sobre informações incorretas acerca da COVID-19. O proprietário da conta será obrigado a remover o tweet antes de poder twittar novamente", disse um porta-voz do Twitter em um comunicado citado pela CNN.

    Em março deste ano, um vídeo publicado por Trump no Twitter tornou-se o primeiro da história a receber uma marcação apontando que o material foi manipulado. Já em maio, Trump assinou uma ordem executiva retirando imunidade legal das redes sociais sobre o conteúdo publicado pelos usuários em suas plataformas, medida que o Twitter considerou "politizada".

    Tema:
    Coronavírus no mundo no início de agosto (51)

    Mais:

    Facebook retira vídeo publicado por Trump por conter desinformação sobre coronavírus
    Trump assina ordem executiva que retira proteção de redes sociais após polêmica com Twitter
    VÍDEO compartilhado por Trump é o 1º da história a ser classificado pelo Twitter como 'manipulado'
    Twitter chama ordem executiva de Trump nas mídias sociais de 'reacionária e politizada'
    Tags:
    COVID-19, Estados Unidos, Donald Trump
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar