01:52 27 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    110
    Nos siga no

    Nesta terça-feira (4), o Supremo Tribunal da Colômbia ordenou a prisão domiciliar do ex-presidente do país, Álvaro Uribe.

    O ex-presidente está sendo investigado por alegações de que subornou e pressionou testemunhas para que permanecessem caladas sobre supostos vínculos de Uribe com grupos paramilitares e o crime organizado. A informação foi publicada pela emissora colombiana La FM, mais cedo nesta terça-feira (4).

    Após o anúncio, Uribe disse em uma rede social que sua detenção causará uma divisão dentro do país.

    A privação de minha liberdade me causa profunda tristeza por minha esposa, por minha família e pelos colombianos que ainda acreditam que fiz algo positivo pela minha pátria.

    Em Bogotá, manifestantes contrários ao ex-presidente da Colômbia Álvaro Uribe seguram cartazes durante protesto contra o político em frente à Suprema Corte durante uma audiência de investigação contra Uirbe, em 8 de outubro de 2019.
    © AP Photo / Ivan Valencia
    Em Bogotá, manifestantes contrários ao ex-presidente da Colômbia Álvaro Uribe seguram cartazes durante protesto contra o político em frente à Suprema Corte durante uma audiência de investigação contra Uirbe, em 8 de outubro de 2019.

    Uribe foi presidente da Colômbia entre 2002 e 2010. Depois de deixar o cargo, ele ainda atuou como senador no país. De acordo com a mídia local, o atual presidente colombiano, Iván Duque, expressou seu apoio a Uribe, dizendo que ele tem certeza da inocência do ex-presidente.

    Mais:

    EUA estariam recomeçando 'guerra híbrida' na América Latina a partir de Colômbia?
    Lamentável ver generais de Brasil e Colômbia como funcionários dos EUA, diz chanceler da Venezuela
    Mais de mil abandonam suas casas devido a conflitos na fronteira colombo-venezuelana neste ano
    Tags:
    Colômbia, Álvaro Uribe
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar