18:44 06 Agosto 2020
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    0 30
    Nos siga no

    Os Estados Unidos indiciaram o ex-secretário de Segurança Pública do México Genaro Garcia Luna e dois membros de seu gabinete de conspiração para tráfico de cocaína, informou o Departamento de Justiça dos EUA nesta quinta-feira (30).

    Garcia Luna foi secretário de segurança pública no gabinete do presidente Felipe Calderón de 2006 a 2012. Antes de ingressar no governo de Calderón, Garcia Luna coordenou a Polícia Federal do México, a Agência Federal de Investigação, também na gestão de Vicente Fox. 

    "Luis Cardenas Palomino e Ramon Pequeno Garcia, ex-oficiais de alto escalão do governo mexicano que trabalhavam com Garcia Luna, são acusados ​​de três acusações de conspiração por tráfico de cocaína. Em troca de subornos multimilionários, os acusados ​​supostamente permitiram que o Cartel de Sinaloa operasse com impunidade no México", afirma o Departamento de Justiça dos EUA. 

    Se condenado, Garcia Luna pode enfrentar a prisão perpétua ou uma pena mínima de 20 anos de prisão. Ele foi detido em 9 de dezembro de 2019 por agentes federais em Dallas, nos Estados Unidos, e atualmente enfrenta seu julgamento no Distrito Leste de Nova York.

    Cardenas Palomino e Pequeno Garcia estão foragidos.

    Mais:

    Submarino com 3 toneladas de cocaína é apreendido na Espanha
    Autoridades peruanas detêm submarino com 2 toneladas de cocaína vindo do Equador (FOTO)
    Após apreensão de US$ 1 bilhão em cocaína, 4 pessoas são presas no Uruguai
    Militar da comitiva de Bolsonaro que levava 39 quilos de cocaína confessa crime
    Tags:
    Estados Unidos, cartel, México
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar