09:10 24 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    41114
    Nos siga no

    O presidente dos EUA, Donald Trump, disse durante uma coletiva de imprensa na Casa Branca que não descarta o fechamento de mais missões diplomáticas chinesas.

    No início do dia, o Departamento de Estado dos EUA confirmou à Sputnik que ordenou que a China fechasse seu consulado em Houston, no Texas, apontando acusações de que a China está espionando os EUA.

    "Quanto ao fechamento de mais embaixadas, é sempre possível", disse Trump nesta quarta-feira (22), quando perguntado se ele planejava encerrar outras missões diplomáticas chinesas no país.

    Após a ordem de fechamento da missão diplomática da China em Houston, a embaixada chinesa em Washington emitiu um comunicado condenando a medida e alertou que Pequim responderia ao que considera uma "provocação política".

    Consulado-Geral da China em Houston, no estado norte-americano do Texas
    © CC0
    Consulado-Geral da China em Houston, no estado norte-americano do Texas

    A China negou as acusações dos EUA e criticou o país por supostas violações do direito internacional, dizendo que Washington está incitando o ódio contra os cidadãos chineses.

    Durante a coletiva de imprensa, Trump também indagou por que a equipe do consulado chinês em Houston estava queimando documentos no pátio da missão diplomática depois de receber a ordem de fechar o consulado. Diante da acusação veiculada na mídia, o Ministério das Relações Exteriores da China negou a versão e afirmou que "o Consulado-geral funciona normalmente".

    Mais:

    Embaixada chinesa em Washington insta EUA a acalmar tensões
    EUA exigem fechamento de Consulado-Geral chinês em Houston em 72 horas
    Retaliação: China estaria considerando fechar consulado dos EUA em Wuhan
    China nega roubo de dados de vacinas da COVID-19 e afirma: 'EUA devem parar de caluniar e difamar'
    Tags:
    Casa Branca, Donald Trump, Washington, EUA, China
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar