22:07 11 Agosto 2020
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    7224
    Nos siga no

    Um senador dos EUA publicou um tweet em que apela ao presidente do país, Andrés López Obrador, para continuar a manter Maduro isolado contra o que chamou de "destruição da Venezuela".

    O senador norte-americano Rick Scott, do Partido Republicano, advertiu o presidente mexicano Andrés Manuel López Obrador contra sua intenção de vender gasolina à Venezuela caso o governo de Nicolás Maduro o solicitar.

    A decisão de Obrador de contornar as sanções para vender gás ao regime de Maduro é uma medida perigosa.

    Para que a liberdade e a democracia reinem em nosso hemisfério, todos os países devem permanecer fortes no isolamento de Maduro, não lhe fornecendo ferramentas para continuar sua destruição da Venezuela.

    Na segunda-feira (15), o governo de López Obrador afirmou sua abertura em vender gasolina a Caracas "por razões humanitárias", apesar das sanções impostas pelos EUA, clarificando que até o momento não tinha recebido um pedido formal por parte da Venezuela.

    "Se fosse uma necessidade humanitária, nós o faríamos. Somos livres, o México é um país independente e soberano, tomamos nossas próprias decisões e não interferimos com as políticas de outros países. É a autodeterminação dos povos e a ajuda em questões humanitárias. Ninguém tem o direito de oprimir os outros, nenhuma hegemonia pode esmagar nenhum país", disse o líder mexicano.

    Petróleo na Venezuela

    O bloqueio econômico provocado pelas sanções impostas ao país sul-americano pelos EUA tem afetado o comércio venezuelano e impedido o país de exportar petróleo a fim de obter dinheiro "para importar medicamentos, tratamentos, alimentos e insumos para produzir", acusou o chanceler da Venezuela, Jorge Arreaza.

    Além disso, especialistas apontam fatores como a queda da produção petrolífera, sem a qual o hidrocarboneto não pode ser refinado, e a falta de investimento em refinarias nacionais para a escassez de gasolina no país.

    Também por causa da escassez de demanda devido à pandemia mundial da COVID-19, o Irã começou a enviar petroleiros à Venezuela, transportando um total de 1,53 milhões de barris de gasolina e alquilato.

    Depois disso, o governo Maduro anunciou um novo esquema de preços da gasolina que rompe com décadas de subsídio quase total da compra de combustíveis.

    Mais:

    Irã tem capacidade para enviar pelo menos 2 a 3 petroleiros por mês para Venezuela, relata Reuters
    Brasil adere às sanções dos EUA e Petrobras deixa de contratar petroleiros que foram à Venezuela
    Venezuela acusa EUA de atacarem 'o coração da economia venezuelana' com ações contra petroleiros
    EUA aplicam sanções contra empresas e embarcações ligadas ao comércio de petróleo da Venezuela
    Tags:
    Jorge Arreaza, Rick Scott, Irã, Venezuela, Nicolás Maduro, Andrés Manuel López Obrador, México, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar