04:29 02 Dezembro 2020
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    Situação do mundo com COVID-19 em meados de junho (50)
    0 21
    Nos siga no

    O presidente do Chile, Sebastián Piñera, aceitou neste sábado (13) a renúncia de seu ministro da Saúde, Jaime Mañalich.

    O governo chileno e o Ministério da Saúde do país vêm revebendo duras críticas à administração da crise provocada pela pandemia do novo coronavírus.

    "Aceito, a partir desta data, a renúncia apresentada por Jaime Mañalich ao cargo de Ministro da Saúde. Aprecio muito o trabalho do Doutor Mañalich", disse o Presidente Piñera durante a cerimônia de transferência de cargo da pasta, citado pela Reuters.

    O presidente nomeou o Doutor Enrique Paris, acadêmico e ex-presidente da Faculdade de Medicina do Chile, para o cargo vago.

    O trabalho de Mañalich foi fortemente questionado pela oposição durante toda a crise que se instaurou na saúde. Segundo as críticas, decisões técnicas do ministro, bem como a comunicação da pasta, levaram o Chile a ser um dos países com mais infectados no mundo.

    A sua renúncia, no entanto, foi motivada por uma publicação do Centro de Investigação Jornalística, CIPER, na manhã deste sábado (13), segundo a qual o Ministério da Saúde teria informado à Organização Mundial da Saúde (OMS) um número de mortes por COVID-19 maior do relatado em comunicações oficiais internas.

    Até o momento, 167.355 pessoas foram infectadas pelo novo coronavírus no Chile e 3.101 foram ao óbito em função da doença.

    Tema:
    Situação do mundo com COVID-19 em meados de junho (50)

    Mais:

    Chile deve enfrentar pior fase da pandemia nas próximas semanas, diz Piñera
    Em meio à pandemia, Chile pede US$ 23,8 bilhões ao FMI
    Tags:
    COVID-19, Ministério da Saúde, Chile
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar