23:51 30 Setembro 2020
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    8182
    Nos siga no

    O presidente norte-americano disse que a violência invadiu a maior cidade dos EUA, criticando as autoridades de Nova York por não tomarem medidas duras suficientes contra os manifestantes.

    Depois da morte do afro-americano George Floyd por um policial em 25 de maio, nos EUA e no mundo inteiro se espalharam protestos contra brutalidade policial e a discriminação racial.

    Donald Trump tem se insurgido contra a reação popular, condenando os abusos.

    Os Melhores [policiais] de Nova York não estão sendo autorizados a realizar sua MAGIA, mas, independentemente disso, e com o ímpeto que têm deixado a Esquerda Radical e outros desenvolver, eles vão precisar de ajuda adicional. A cidade de Nova York está totalmente fora de controle. O prefeito de Nova York [Bill de Blasio] e o governador [Andrew] Cuomo DEVEM ACABAR COM O MOTIM AGORA!

    Um total de 24 estados norte-americanos chamaram até terça-feira (2) a Guarda Nacional para controlar os protestos, e o presidente norte-americano disse que poderia também chamar o Exército dos EUA. No entanto, Cuomo não tem aceitado chamar a Guarda Nacional, levando a uma reação hostil de Trump.

    Ontem foi um dia ruim para os irmãos Cuomo. Nova York estava perdida para os saqueadores, bandidos, esquerda radical e todas as outras formas de Marginais & Escumalha. O governador se recusa a aceitar a minha proposta de uma Guarda Nacional dominante. A cidade de Nova York foi despedaçada. Da mesma forma, os ratings do Fredo [nome dado a Cuomo em um vídeo] caíram 50%!

    Além disso, Trump disse que os EUA iriam incluir o movimento Antifa (antifascista) na lista de organizações terroristas. No domingo (31), os manifestantes incendiaram a igreja de São João para a qual o presidente se dirigia.

    Muitos estados, incluindo Nova York, impuseram toques de recolher, mas estes foram repetidamente violados, com pessoas participando dos protestos contra a morte de Floyd. A polícia tem usado frequentemente gás lacrimogêneo e balas de borracha para dispersar as multidões, com novos relatos de brutalidade policial.

    Muitas mídia, incluindo a Sputnik, têm sido atacadas por policiais e manifestantes durante o caos, que também levou a saques e vandalismo contra lojas e diversos prédios. 12 pessoas morreram desde o início dos protestos em 26 de maio, e mais de 5.600 pessoas foram presas.

    Mais:

    Trump diz que enviará militares aos estados que não usarem a Guarda Nacional
    Nova York anuncia toque de recolher devido aos protestos contra o racismo
    Polícia usa gás lacrimogêneo em Washington contra manifestantes nos arredores da Casa Branca
    Prefeito de NY diz que espera mais um dia de protestos por George Floyd
    Manifestações nos EUA seriam só pela morte de George Floyd?
    Tags:
    Exército dos EUA, Andrew Cuomo, Sputnik, Nova York, Guarda Nacional, Bill de Blasio, EUA, Donald Trump
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar