19:06 06 Agosto 2020
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    COVID-19 desafia mundo no início de junho (54)
    3101
    Nos siga no

    Autoridades do Uruguai, que implementaram medidas rígidas desde o início da pandemia do coronavírus, se preocupam com o elevado número de casos importados do Brasil.

    Em meio à pandemia da COVID-19, acredita-se que um homem estrangeiro entrou no Brasil pelo Suriname, na fronteira norte do país, chegando posteriormente à fronteira com o Uruguai em 28 de maio. Foi durante este trajeto que contraiu o coronavírus.

    No dia seguinte, doente, sem documentos ou teto, desconhecendo espanhol, português e inglês, foi encontrado por um posto de controle sanitário em Migraciones, onde se constatou que apresentava febre e foi notificado pela necessidade de cumprir o isolamento. Algo impossível para este homem de Bangladesh, de 36 anos, que vive na rua.

    Neste mesmo dia, Mary Urse, prefeita da cidade uruguaia Chuy, publicou em sua conta no Facebook um vídeo em que se mostrava preocupada pelo avanço do coronavírus em sua cidade.

    "Temos três casos em Santa Vitória [Brasil, a 20 quilômetros da fronteira com o Uruguai] e estamos a nada menos do que um passo de que entre pelo Chuí Brasil e, se for desta forma, lamentavelmente entrará em Chuy Uruguai", lamentou Urse em postagem.

    Há quase um mês que o Brasil preocupa os dois seus vizinhos que melhor administram em seus territórios a pandemia do coronavírus, Paraguai e Uruguai, que viram disparar os casos de infecção devido à proximidade com o Brasil.

    O melhor exemplo é o departamento fronteiriço de Rivera, na fronteira com Santana do Livramento, no Rio Grande do Sul, que nesta terça-feira (2) superou pela primeira vez o número de contágios de Montevidéu, ainda que tenha uma população muito menor.

    Enquanto na primeira vivem em torno de 80 mil pessoas, na capital uruguaia residem mais 1,3 milhão de pessoas, segundo dados do último censo do Uruguai, de 2011.

    Fronteira quente

    Na semana passada, o presidente do Uruguai, Luis Lacalle Pou, viajou duas vezes a Rivera, para se inteirar da situação e avaliar em primeira mão as medidas adotadas para controlar a proliferação.

    Fronteira entre Brasil e Uruguai
    © AFP 2020 / Miguel Rojo
    Fronteira entre Brasil e Uruguai

    Após a constatação da difícil situação na região, foram incrementadas medidas de controle ao longo dos mais de mil quilômetros da fronteira entre os países. Contudo, o paciente de Bangladesh, sem controle algum, conseguiu entrar em território uruguaio, onde roubaram seus pertences e até chegou a se vacinar contra a gripe.

    Agora, três fronteiras com que teve contado estão cumprindo quarentena obrigatória.

    Em entrevista à Sputnik Mundo, a prefeita Urse comentou que as autoridades brasileiras impuseram uma multa de R$ 800 a quem não usa máscaras, mas explicou que não pode tomar a mesma decisão devido a limitações burocráticas.

    "Em nosso lado de Chuy não anda ninguém na rua, mas o primeiro que deveria fazer a aduana brasileira é não deixar passar estrangeiros", opinou.

    Ainda não se sabe como este homem conseguiu entrar, e se acredita que existem outros 20 cidadãos de Bangladesh tentando entrar no Uruguai pela fronteira com o Brasil.

    Tema:
    COVID-19 desafia mundo no início de junho (54)

    Mais:

    México encerra o mês de maio com mais de 90 mil casos de coronavírus e quase 10 mil óbitos
    Com mais 2 mortes por coronavírus, óbitos na Argentina desde início da epidemia chegam a 510
    Brasil tem recorde de mortes diárias e passa de 30 mil óbitos por COVID-19
    Tags:
    fronteira, Brasil, Uruguai, pandemia, novo coronavírus, COVID-19
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar