13:56 26 Setembro 2021
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    0202
    Nos siga no

    O vídeo de um enfrentamento entre um caça F-16 Fighting Falcon e um avião de ataque ao solo ligeiro Rockwell OV-10 Bronco, ambos da Força Aérea da Venezuela, em 1992 veio à tona nas redes sociais.

    Nessa época, os partidários de Hugo Chávez, que se encontrava na prisão, tentaram tomar o controle da base aérea El Libertador e liberar seu líder. Os militares rebeldes pilotaram os OV-10 Bronco e os aviões de treinamento AT-27, enquanto caças F-16 foram enviados para interceptá-los.

    Armados com potentes canhões de 20 milímetros M61A1 Vulcan, os caças de produção norte-americana puderam cumprir sua missão facilmente sem necessidade de recorrer aos mísseis ar-ar, já que o desempenho dos aviões de ataque ao solo é inferior ao dos F-16.

    Por este motivo, não importava quantas manobras fossem realizadas pelo Bronco: nenhuma delas teve qualquer efeito. Em meio a chamas a aeronave sofreu uma explosão.

    No total, os caças F-16 derrubaram duas aeronaves OV-10 e um avião AT-27 durante a operação. Os dois outros aviões foram destruídos por sistemas de defesa antiaérea. Portanto, a tentativa de tomar a base aérea El Libertador fracassou.

    Apesar das modernas aeronaves adquiridas da Rússia, a Força Aérea da Venezuela continua usando os modelos envolvidos no combate de 1992.

    Mais:

    Maduro anuncia chegada do 3º petroleiro iraniano na Venezuela
    Venezuela denuncia nova incursão de aeronave dos EUA fora do protocolo
    Guaidó quer roubar reservas de ouro da Venezuela depositadas no Reino Unido, diz vice-presidente
    Tags:
    caça, combate, aeronave, Venezuela, rebelde, Hugo Chávez
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar