09:19 23 Setembro 2020
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    Mundo enfrentando pandemia no fim de maio (69)
    0 20
    Nos siga no

    Presidente uruguaio, Luis Lacalle Pou, afirmou ter decidido com Bolsonaro medidas sanitárias que incluem maior controle da fronteira após duas mortes serem registradas na cidade fronteiriça de Rivera.

    Durante conversa com o presidente brasileiro, Lacalle Pou afirmou que foi discutido pôr em prática acordo entre o Brasil e o Uruguai de caráter sanitário, assim como também o trânsito de estudantes e trabalhadores fronteiriços dos dois países.

    O presidente uruguaio ressaltou que a preocupação com a situação sanitária na fronteira foi recíproca entre os chefes de Estado, publicou a Presidência do Uruguai.

    Medidas adicionais

    Sendo assim, dois postos de controle migratório e sanitário deverão ser instalados na cidade fronteiriça uruguaia de Rivera para reduzir o trânsito desde e até a cidade e outras localidades do Uruguai.

    Além disso, a cidade terá aumento de recursos sanitários, como ambulância e leitos para cuidados intensivos. Também, foram suspensas as aulas previstas para o período entre 1° e 15 de junho.

    Estabelecimentos comerciais de Rivera serão inspecionados, no entanto, não é planejado o fechamento do comércio.

    Inicialmente, cerca de 1.100 testes para COVID-19 serão enviados para cidade, para que as autoridades possam ter maior noção da propagação da doença.

    Lacalle Pou afirmou que todas as medidas adicionais poderão ser reavaliadas daqui a 15 dias, e recomendou à população o uso de desinfetantes e o distanciamento social.

    Mortes

    As medidas do governo uruguaio foram anunciadas logo após Rivera ter sido palco da morte de duas pessoas pelo coronavírus.

    Até domingo (24), a cidade uruguaia registrou 12 casos positivos da doença, sendo que cinco pertenciam ao mesmo contato, de acordo com declarações do subsecretário de Saúde José Luis Sadijan ao canal de TV 10 do Uruguai.

    A fronteira entre ambos os países foi caracterizada como um pé de Aquiles pelo portal Infobae, tendo em vista o livre trânsito de cidadãos de ambos os países e também a propagação do coronavírus no Brasil.

    Com 769 casos registrados da doença, o Uruguai já apresenta 22 mortes. Por sua vez, o Brasil teve mais de 363 mil casos e quase 23 mil mortes.

    Tema:
    Mundo enfrentando pandemia no fim de maio (69)

    Mais:

    Brasil vai buscar empréstimos bilionários no exterior para lidar com a COVID-19, diz agência
    Europa tem 1º transplante de pulmão em paciente com COVID-19
    Fiocruz compra respiradores em Portugal para novo hospital COVID-19; Minas Gerais também negocia
    Tags:
    Jair Bolsonaro, Luis Lacalle Pou, Brasil, Uruguai, novo coronavírus, doença, pandemia, COVID-19
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar