08:48 27 Setembro 2020
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    Avanço da pandemia de COVID-19 em meados de maio (112)
    0 21
    Nos siga no

    Sindicatos anunciaram planos de realizar uma greve na segunda-feira (18) para protestar contra apropriação pelo governo de fundos do Instituto Equatoriano de Seguridade Social (IESS).

    O órgão é responsável pelo fornecimento de seguro universal obrigatório, e o governo pretende recorrer aos seus recursos para mitigar os efeitos da crise econômica provocada pela epidemia de COVID-19.

    As medidas que afetam a autonomia do sistema de previdência social foram apresentadas no projeto de lei do orçamento pelo presidente Lenín Moreno, que deve ser apreciado pelo parlamento neste sábado (16).

    "A Frente dos Trabalhadores Unidos e a Frente Popular estão reivindicando a proteção da autonomia do Instituto Equatoriano de Seguridade Social e a defesa dos recursos de suas afiliadas [...] convocando uma greve em 18 de maio, a partir das 10:00 [15:00 GMT] nos parques e nas ruas", disse Rosana Palacios, secretária da Frente Unida dos Trabalhadores, durante uma entrevista coletiva virtual realizada nesta sexta-feira (15).

    A iniciativa é apoiada por associações camponesas, membros aposentados das forças armadas e o sindicato nacional de professores.

    O governo equatoriano tem implementado políticas de austeridade em resposta à pandemia da COVID-19 e ao colapso dos preços do petróleo que prejudicou a economia do país.

    Tema:
    Avanço da pandemia de COVID-19 em meados de maio (112)

    Mais:

    Crise no Equador: Lenín Moreno recua e reconsiderará decreto que cancela subsídios
    Lenín Moreno anuncia que revisará leis de austeridade no Equador (VÍDEO)
    Tags:
    seguridade social, Greve, Equador, COVID-19
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar