03:39 30 Maio 2020
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    6314
    Nos siga no

    O Ministério do Comércio da China instou o governo dos EUA a pôr fim à discriminação contra as empresas do país asiático que operam em território norte-americano.

    Em 24 de abril, a Comissão Federal de Comunicações dos EUA ameaçou as companhias China Telecom Americas, China Unicom Americas, Pacific Networks e ComNet com o cancelamento de licenças.

    "Este ato dos Estados Unidos constitui uma discriminação contra as empresas públicas chinesas, a China exige que os EUA cessem o uso arbitrário do conceito de segurança nacional", disse o porta-voz do organismo chinês, Gao Feng.

    O funcionário convocou Washington a "deixar de usar a força estatal para pressionar as empresas chinesas que realizam atividade comercial legal em território norte-americano".

    Gao salientou que os Estados Unidos não deveriam diferenciar as companhias pelo sistema social do país de origem ou pela sua forma de propriedade.

    Em maio de 2019, o governo dos EUA colocou a companhia chinesa Huawei em sua lista negra, argumentando possíveis conexões com a inteligência chinesa, e pressionou outros países a não comprarem a tecnologia 5G desta companhia.

    Eleições presidenciais dos EUA

    A China não está interessada em interferir nas eleições presidenciais dos EUA, programadas para 3 de novembro, declarou o porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da China, Geng Shuang.

    "Declaramos em repetidas ocasiões que as eleições presidenciais nos Estados Unidos são um assunto interno, a China não tem nenhum interesse em interferir neste assunto", disse Shuang.

    Pequim, acrescentou o porta-voz, espera que os políticos norte-americanos "não especulem com o nome da China".

    O presidente Donald Trump afirmou à agência Reuters que Pequim estaria fazendo tudo o possível para que ele perca as próximas eleições presidenciais.

    Mais:

    EUA iniciam processo para proibir que mídia estatal chinesa opere no país
    Marinha chinesa 'expulsa' destróier dos EUA do mar do Sul da China
    Gigante chinesa na mira dos EUA: Huawei pode vir a enfrentar mais uma medida repressiva
    Tags:
    tecnologia, Huawei, China, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar