14:37 12 Julho 2020
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    152845
    Nos siga no

    O presidente norte-americano, Donald Trump, deu luz verde à Marinha dos Estados Unidos para atacar e afundar pequenas embarcações militares iranianas se começarem a hostilizar navios militares estadunidenses.

    A declaração de Trump foi feita nesta quarta-feira (22) em sua conta no Twitter.

    ​Eu instruí a Marinha dos Estados Unidos a abater e destruir todos e quaisquer barcos de guerra iranianos se hostilizarem nossos navios no mar

    A Marinha dos EUA reclamou em várias ocasiões que as chamadas lanchas iranianas se aproximaram perigosamente de seus destróieres e navios petroleiros que patrulham a região do golfo Pérsico.

    No dia 15 de abril, militares americanos relataram que um grupo de 11 navios da Marinha do Corpo de Guardiões da Revolução Islâmica (IRGC, na sigla em inglês) do Irã hostilizou navios de guerra americanos no norte do golfo Pérsico.

    "As embarcações da Marinha do IRGC cruzaram repetidamente as proas e popas dos navios dos EUA a uma distância extremamente curta e em altas velocidades", disse um comunicado do Comando Central da Marinha dos EUA, acrescentando que alguns passaram a 50 metros do navio expedicionário USS Lewis B. Puller e a 10 metros de um barco da Guarda Costeira americana.

    Disparos de navios de guerra norte-americanos contra embarcações militares iranianas podem potencialmente levar a uma nova rodada de tensões entre os dois países, após quatro meses de ambos os Estados terem acabado à beira de um conflito militar aberto.

    A última escalada ocorreu depois que a Força Aérea dos EUA matou o general iraniano Qassem Soleimani em um ataque aéreo no Iraque em 3 de janeiro de 2020.

    Mais:

    Onze barcos iranianos fizeram aproximações 'provocatórias' no golfo Pérsico, dizem EUA (VÍDEO)
    Irã exige retirada de forças estrangeiras do golfo Pérsico após tensão com EUA
    Irã aumenta alcance de mísseis navais para 700 km em meio à insegurança no golfo Pérsico
    Tags:
    ataques, Corpo de Guardas da Revolução Islâmica (IRGC), golfo Pérsico, Irã, Donald Trump
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar