15:08 15 Agosto 2020
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    161329
    Nos siga no

    Havana expressou seu repúdio por Washington ter bloqueado a chegada de kits de teste e ventiladores vindos da China para cuidar de pacientes com a COVID-19.

    Uma empresa norte-americana havia sido escolhida para transportar para Cuba kits de teste da COVID-19 e ventiladores doados pelo magnata chinês Jack Ma, filantropo chinês e proprietário do gigante do comércio eletrônico Alibaba.

    No entanto, depois cancelou a entrega no último momento devido a suas preocupações com a possibilidade de violar a Lei Helms-Burton de 1995 dos EUA, que reforçou as sanções contra Cuba, segundo a Agência de Notícias Xinhua. Os Estados Unidos mantêm um embargo comercial contra Cuba desde 1960.

    O criminoso bloqueio do governo imperial viola os direitos humanos do povo cubano.

    Cuba denuncia que a doação de material médico a Cuba para combater a COVID-19, da fundação chinesa Alibaba, não pôde chegar devido à regulamentação do bloqueio criminoso do governo dos EUA contra nosso povo.

    Jack Ma disse em março que doaria os produtos a 24 países da América do Sul e Caribe, incluindo Cuba.

    Mais:

    França aceita ajuda médica cubana para combater COVID-19 em seus departamentos ultramarinos
    Mais de 15 países querem remédio cubano que ajudou China a conter COVID-19 (VÍDEO)
    'Cuba é um gigante da medicina', diz especialista sobre chegada de médicos cubanos à Itália
    Cuba envia médicos à Itália enquanto se prepara para combater coronavírus em casa
    Tags:
    Lei Helms-Burton, Xinhua News, Alibaba, Jack Ma, China, EUA, Cuba
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar