23:51 13 Agosto 2020
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    Coronavírus se espalha pelo mundo (101)
    322
    Nos siga no

    O governo colombiano nomeou dois ex-membros do Exército de Libertação Nacional (ELN) para "desenhar estratégias para a paz", tendo eles "um grande compromisso com a Colômbia hoje".

    O alto comissário para a paz da Colômbia nomeou dois ex-militantes do Exército de Libertação Nacional (ELN), uma organização guerrilheira, para promover o processo de paz no país.

    "O presidente da República e o alto comissário para a paz designaram Francisco Galán e Felipe Torres, que já foram membros do ELN, como promotores da paz", disse Miguel Ceballos em declaração do seu gabinete, publicada pela rádio RCN Radio.

    O alto funcionário salientou que "estas pessoas têm um grande compromisso com a Colômbia hoje, que é ajudar a desenhar estratégias para a paz, estratégias para a convivência e reconciliação em momentos em que todos os colombianos devem mudar, em momentos em que não há espaço para a violência, em momentos em que todos temos que construir a paz e reconstruir os laços de reconciliação entre todos os colombianos".

    "Hoje eles demonstraram com seu comportamento neste tempo uma mudança, essa mudança que todos os colombianos precisam fazer, e especialmente todos aqueles grupos armados que pretendem continuar dificultando o exercício e a presença do Estado", disse Ceballos.

    Ele observou que o presidente Iván Duque e sua equipe de governo estão atualmente liderando uma "ação integrada para preservar a vida dos colombianos" diante da pandemia do coronavírus.

    "Este não é o momento para qualquer grupo armado ilegal prejudicar o trabalho do Estado e a presença do Estado em cada canto deste país", insistiu o alto comissário.

    Tema:
    Coronavírus se espalha pelo mundo (101)

    Mais:

    Colômbia impõe quarentena de 3 semanas para conter o novo coronavírus
    Marinha colombiana resgata náufrago após 3 dias à deriva no mar (VÍDEO)
    EUA e Colômbia conduzem exercícios militares em região fronteiriça com Venezuela
    Tags:
    Iván Duque, Exército de Libertação Nacional (ELN), Colômbia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar