16:56 06 Agosto 2020
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    350
    Nos siga no

    A senadora norte-americana Tammy Duckworth pede à administração Trump que prepare a Guarda Nacional do país para combater a pandemia do coronavírus.

    Conforme o governo norte-americano busca ampliar exames para identificar pacientes infectados pelo coronavírus que desenvolve a doença conhecida como COVID-19, Duckworth argumentou que o governo federal deveria usar unidades da Guarda Nacional para examinar milhares de cidadãos em centros de testes.

    Militares podem realizar esta missão rapidamente, pois já possuem experiência e os equipamentos necessários, segundo a política do estado de Illinois, revela o portal Defense News.

    "Deveríamos considerar as capacidades dos militares, pois eles possuem todo o equipamento, temos todos os recursos. Vamos pensar como usá-los de uma forma que seja apropriada e imediata para interromper esta propagação", afirmou a senadora, que participa do Comitê dos Serviços Armados do Senado.

    Como veterana do Exército, Duckworth serviu no escritório de Suporte de Defesa às Autoridades Civis do Pentágono.

    As declarações da senadora norte-americana vêm após o anúncio do presidente Donald Trump de que o vírus foi decretado "emergência nacional" na semana passada. Porém, ele ainda deve detalhar como os recursos militares podem ser empregados no país para ajudar no tratamento médico de pacientes contaminados.

    O presidente dos EUA pode legalmente "federalizar" as forças da Guarda Nacional, ordenando que entre em serviço como componente de reserva. Até o momento, o uso da Guarda tem sido administrado pelos governadores estaduais.

    Mais:

    Seria espaço o local mais seguro do coronavírus?
    FMI se recusa a prestar ajuda à Venezuela para combater propagação do coronavírus
    Saiba a qual distância se manter de pessoas para evitar coronavírus
    Tags:
    Guarda Nacional dos EUA, novo coronavírus, Estados Unidos
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar