21:27 03 Abril 2020
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    7524
    Nos siga no

    O governo dos EUA impôs sanções nesta terça-feira à unidade comercial da empresa petrolífera estatal russa Rosneft por ajudar a Venezuela a evitar um embargo ao petróleo do país caribenho.

    As sanções contra a Rosneft Trading S.A. e seu presidente, Didier Casamiro, fazem parte de uma campanha diplomática e econômica do governo do presidente Donald Trump para tentar forçar o presidente venezuelano Nicolás Maduro a sair do poder no país rico em petróleo.

    A Venezuela conseguiu enviar centenas de milhares de barris de petróleo no ano passado com a ajuda da Rosneft Trading, apesar das sanções impostas pelo governo Trump no seu setor petrolífero no ano passado.

    "Hoje sancionamos a empresa de petróleo russa Rosneft Trading S.A., cortando a principal linha de vida de Maduro para evitar nossas sanções ao setor de petróleo venezuelano", afirmou o secretário de Estado Mike Pompeo ao anunciar a mudança no Twitter.

    "Aqueles que apoiam o regime corrupto e permitem sua repressão ao povo venezuelano serão responsabilizados", acrescentou.

    A Rosneft Trading está incorporada na Suíça e é de propriedade da Rússia, de acordo com o Departamento de Estado dos EUA.

    O secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, (à direita), cumprimenta o líder da oposição venezuelana, Juan Guaidó, (à esquerda) em Washington, no dia 6 de fevereiro de 2020.
    © AP Photo / Luis M. Alvarez
    O secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, (à direita), cumprimenta o líder da oposição venezuelana, Juan Guaidó, (à esquerda) em Washington, no dia 6 de fevereiro de 2020.

    A ação contra a Rosneft Trading e a Casamiro significa que qualquer ativo que eles possuam nos EUA ou no controle de instituições financeiras dos EUA será congelado. Além disso, qualquer pessoa que negocie com eles poderá enfrentar sanções americanas, que autoridades do governo disseram aos repórteres que deveriam congelar a empresa em grande parte do sistema financeiro global.

    As autoridades, falando sob condição de anonimato para fornecer detalhes antes do anúncio, declararam que não se espera que a medida tenha um efeito significativo nos preços globais do petróleo.

    As autoridades também comentaram que Trump aprovou a mudança. Eles disseram que ele conversou com o presidente russo Vladimir Putin no passado sobre objeções dos EUA ao apoio de seu país a Maduro.

    Os EUA e cerca de 60 outros países dizem que a reeleição de Maduro em 2018 não era legítima e reconheceram o líder da oposição Juan Guaidó como presidente interino.

    Maduro manteve o poder apesar da hiperinflação descontrolada, um êxodo maciço e escassez de alimentos e remédios e a pressão internacional que deixou isolado seu governo socialista.

    Mais:

    Amazonas dá prioridade a projeto de gás da Rosneft na bacia do Solimões, diz companhia
    PDVSA reduz sua dívida à petroleira russa Rosneft
    Rússia: declarações dos EUA sobre chance de novas sanções à petroleira Rosneft são ilegítimas
    Tags:
    Vladimir Putin, Juan Guaidó, Nicolás Maduro, sanções, petróleo, Rosneft, Donald Trump, Mike Pompeo, Estados Unidos, Venezuela, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar