23:27 05 Abril 2020
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    771
    Nos siga no

    O ex-presidente boliviano Evo Morales (2006-2019) viajou para Havana, confirmou o presidente argentino Alberto Fernández.

    Em uma entrevista para a estação de rádio local Radio Continental, Fernández declarou que Morales o havia informado de sua viagem.

    "Foi assim que eles me disseram", disse o presidente argentino quando perguntado se Evo Morales estava em Cuba e acrescentou que o ex-presidente boliviano havia lhe dito há alguns dias em um "comentário sobre a passagem" que ele viajaria para Havana.

    Ele acrescentou que "parece que ele estava tratando alguma coisa e teve que viajar [...] nada o impede como refugiado político de ir à Cuba [...] Evo é um refugiado político na Argentina; portanto, ele tem uma série de direitos e pode exercê-los".

    A saída de Evo Morales, que ocorreu durante a noite de 9 a 10 de fevereiro, foi mantida em sigilo pelas pessoas próximas a Morales e pelo próprio ex-presidente, que publicou vários tweets nas últimas horas sem mencionar sua partida.

    Fontes próximas ao ex-presidente boliviano informam que Evo Morales retornará a Buenos Aires neste fim de semana após concluir seu tratamento em Havana.

    "Seu retorno está planejado para este fim de semana, a fim de cumprir a agenda programada", disseram ele.

    Quando estava no México em dezembro passado, Evo Morales também fez uma curta viagem a Cuba para fazer uma consulta médica.

    O ex-presidente de 60 anos foi tratado em 2017 em Havana por conta de um nódulo na garganta.

    Mais:

    Evo Morales faz viagem de emergência médica a Cuba
    Evo Morales deixa o México e viaja para Cuba
    Evo Morales promete criar 'milícias armadas' se voltar para Bolívia, segundo Reuters
    Evo Morales diz que pode ser candidato a deputado ou senador na Bolívia
    Tags:
    Cuba, Bolívia, Argentina, exílio de Evo Morales, Evo Morales
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar