02:48 06 Junho 2020
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    362
    Nos siga no

    Soldados venezuelanos receberam ordens de aumentar patrulhas em aeroportos, postos fronteiriços, portos e vias públicas ao passo que o autoproclamado presidente interino, Juan Guaidó, se prepara para regressar à Venezuela.

    A medida, cuja autoria não se sabe se veio do Alto Comando Militar, do Governo Nacional ou uma decisão pessoal de algum oficial, se deu logo após o presidente da Assembleia Nacional Constituinte da Venezuelana, Diosdado Cabello, declarar que quando Juan Guaidó voltar ao país, "nada lhe acontecerá", segundo informou Infobae.

    Por sua vez, Juan Guaidó, autoproclamado presidente interino da Venezuela, se prepara para retornar à Venezuela após se encontrar com diversos líderes mundiais, incluindo o presidente colombiano Iván Duque, a chanceler alemã Angela Merkel, o primeiro-ministro britânico Boris Johnson, entre outros.

    Ainda de acordo com outra publicação da Infobae, no último dia 26 o major-general do Exército da Venezuela, Ovidio de Jesús Delgado Ramírez, comandante da Região de Defesa Integral do Oeste da Venezuela, ordenou aos seus subordinados que incrementassem ações de patrulha intensiva em aeroportos, postos fronteiriços, portos e vias públicas.

    O objetivo seria "detectar ilícitos em todo o território nacional, em especial pessoas que tentem entrar no país legal e ilegalmente, assim como para detectar terroristas, paramilitares e criminosos, que tentem desestabilizar a paz nacional".

    Crise na Venezuela

    Se por um lado a Venezuela é governada pelo presidente Nicolás Maduro, desde o ano passado o líder oposicionista Juan Guaidó tem buscado apoio internacional contra Maduro.

    Como resultado, diversas manifestações já ocorreram pela Venezuela, ao passo que Guaidó saiu do território venezuelano para se encontrar com líderes estrangeiros, contrariando proibição emitida pela Justiça de seu país.

    Mais:

    Exercícios militares na Colômbia seriam instruções dos EUA para 'possível ataque' à Venezuela
    Pompeo compara Venezuela com URSS e diz que a hora de Maduro 'está chegando'
    Moscou comenta declarações de Pompeo sobre mudança de poder na Venezuela
    Tags:
    militares, Exército da Venezuela, fronteiras, Diosdado Cabello, Juan Guaidó, Venezuela
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar