08:06 24 Janeiro 2020
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    10427
    Nos siga no

    O secretário de Estado dos Estados Unidos, Mike Pompeo, disse nesta terça-feira (7), que o general iraniano Qassem Soleimani morto em um ataque dos EUA não estava em Bagdá em uma missão diplomática.

    Pompeo fez os comentários durante uma coletiva de imprensa. As informações foram publicadas pela Reuters.

    "Existe alguma história que indique que era remotamente possível que esse gentil cavalheiro, esse diplomata de grande ordem —Qassem Soleimani— tivesse viajado para Bagdá com a ideia de conduzir uma missão de paz?", disse ele. "Sabemos que isso não era verdade."

    O secretário de Estado dos EUA também atribuiu a Soleimani um ataque no dia 27 de dezembro no Iraque que resultou na morte de um prestador de serviços terceirizado civil norte-americano.

    "Ele estava continuando a campanha de terror na região. Sabemos o que aconteceu em dezembro, levando à morte de um norte-americano. Então, se você está procurando por iminência, não precisa procurar mais do que os dias que antecederam ao ataque contra Soleimani", afirmou Pompeo.

    Nesta terça-feira também a Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN) anunciou que irá retirar parte de suas tropas do Iraque temporariamente.

    A missão da OTAN no Iraque é composta por centenas de instrutores, conselheiros e suporte dos 29 membros do bloco militar, além do pessoal de países parceiros, e inclui civis e militares.

    Mais:

    Bolsonaro quer manter negócios com Irã, mas reage à convocação de diplomata em Teerã
    Reino Unido estaria arquitetando plano de evacuação de militares e civis britânicos do Iraque
    EUA alertam cidadãos em Israel sobre riscos de foguetes
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar