15:26 19 Janeiro 2020
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    250
    Nos siga no

    O Senado da Argentina aprovou neste sábado a lei de emergência econômica e solidariedade social, proposta pelo presidente Alberto Fernández.

    A Lei de Solidariedade Social e Reativação Produtiva, defendida pelo novo governo para conter a recessão, foi aprovada por 41 votos a favor, 23 contra e uma abstenção, informou o Senado em sua conta no Twitter, citado pela Agência Brasil.

    A câmara baixa do país já tinha aprovado a iniciativa na sexta-feira.

    O debate da sessão extraordinária, presidido pela vice-presidente Cristina Kirchner, como chefe do Senado, durou cerca de 12 horas.

    Com a medida, o governo de Alberto Fernández poderá executar, por um ano, medidas tributárias, previdenciárias, financeiras, administrativas, sociais e de saúde sem lei do Congresso.
    A lei também prevê a criação do Imposto por uma Argentina Inclusiva e Solidária, que pode ser resumido na sobretaxa em várias transações de câmbio.

    Tags:
    Cristina Kirchner, Alberto Fernández, Senado, Argentina
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar