16:57 24 Janeiro 2020
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    11221
    Nos siga no

    O novo presidente da Argentina, Alberto Fernández, decidiu neste sábado aumentar os impostos sobre as exportações agrícolas.

    O governo da Argentina justificou a medida como "urgente", com objetivo de mitigar o rombo nas finanças públicas do país, um dos maiores produtores e exportadores agrícolas do mundo, informou o site da Globo.

    Também neste sábado, Buenos Aires adotou o aumento no custo para a demissão de trabalhadores.

    Quem for demitido sem justa causa terá que receber o dobro da rescisão trabalhista por 180 dias.

    Novas tarifas

    O novo imposto agrícola contempla o pagamento de uma taxa de 9% para todos os produtos em geral.

    Para a soja, o principal produto de exportação da Argentina, o aumento foi expressivo. Até então, os exportadores do grão pagavam 18% e, com a mudança, a taxa subiu para 27%.

    Ao assumir o comando do país, em 2015, o ex-presidente Maurício Macri chegou a retirar a taxação. Em 2018, no entanto, o governo argentino voltou a cobrar tributos da exportação da produção agrícola, numa tendência que promete se agravar durante o mandato de Fernández.

    Tags:
    agricultura, Argentina
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar