10:40 03 Junho 2020
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    17374
    Nos siga no

    Os Estados Unidos estão cientes da crescente presença da Rússia na Síria, mas estão mais preocupados com a expansão de Moscou no Egito, Arábia Saudita e Turquia, disse o secretário de Defesa dos EUA, Mark Esper, em uma audiência no Congresso nesta quarta-feira.

    "Estou mais preocupado com a expansão da Rússia no Egito, na Arábia Saudita e em outros lugares", afirmou Esper ao Comitê de Serviços Armados da Câmara dos Deputados. "O maior problema com a Rússia foi o nexo com a Turquia. Isso é o que realmente me preocupa".

    Nos últimos meses, a Polícia Militar Russa patrulha rotineiramente junto com as forças turcas na área de fronteira entre a Síria e a Turquia para impedir a retomada das hostilidades. A ação passou a ocorrer depois que as tropas americanas se retiraram da área em face da operação turca contra milícias curdas aliadas aos Estados Unidos.

    Esper explicou que sua maior preocupação inclui relações estreitas entre a Turquia e a Rússia e que Ancara está potencialmente saindo da órbita da OTAN.

    Presidente da Rússia, Vladimir Putin, e da Turquia, Recep Tayyip Erdogan em 22 de outubro de 2019
    © Sputnik / Ramil Sitdikov
    Presidente da Rússia, Vladimir Putin, e da Turquia, Recep Tayyip Erdogan em 22 de outubro de 2019

    "Nosso desafio é descobrir como podemos aproximá-los da aliança da OTAN. Eles são nossos parceiros críticos e de longa data, quase 70 anos", prosseguiu Esper.

    O secretário de Defesa estadunidense observou que a competição EUA-Rússia ocorreu "em todo o mundo", e o principal meio de combater a Rússia é através da OTAN.

    "Vimos muito sucesso por lá", acrescentou.

    Durante o testemunho de Esper, o Comitê de Relações Exteriores do Senado dos EUA avançou uma legislação que inclui uma provisão para sancionar a Turquia pela compra de sistemas russos de defesa aérea S-400. Os turcos já prometeram retaliar caso isso ocorra.

    Mais tarde nesta quarta-feira, a Câmara dos Deputados está programada para votar a Lei de Autorização de Defesa Nacional, que também inclui a medida de sanções contra a Turquia.

    Mais:

    Não só Turquia: confira que países da OTAN têm armas russas no arsenal
    Erdogan: Turquia não desistirá do S-400 russo pelo Patriot americano
    Orçamento de defesa dos EUA para 2020 proíbe entrega de aviões F-35 para Turquia
    Tags:
    Guerra Fria, relações bilaterais, influência, soberania, OTAN, segurança, defesa, Arábia Saudita, Egito, Síria, Estados Unidos, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar